serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.649 Mamíferos .
B01.050.150.900.649.313 Eutérios .
B01.050.150.900.649.313.998 Sirênios .
B01.050.150.900.649.313.998.750 Trichechus .
B01.050.150.900.649.313.998.750.350 Trichechus inunguis .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.456 Gentianales .
B01.650.940.800.575.912.250.456.500 Apocynaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.780 Olacaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.859 Rosanae .
B01.650.940.800.575.912.250.859.937 Rosales .
B01.650.940.800.575.912.250.859.937.500 Rosaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.859.937.500.625 Prunus .
B01.650.940.800.575.912.250.859.937.500.625.450 Prunus domestica .
HP4 Materia Medica .
HP4.018 Medicamento Homeopático .
HP4.018.530 Medicamento Homeopático N .
HP4.018.530.887 Nyctanthes arbor-tristis .
HP4.018.592 Medicamento Homeopático P .
HP4.018.592.803 Prunus spinosa .
Z01 Localizações Geográficas .
Z01.107 Américas .
Z01.107.757 América do Sul .
Z01.107.757.176 Brasil .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Olacaceae .
Olacáceas .
Ameixa-da-Baía .
Ameixa-da-Terra .
Ameixa-de-Espinho .
Ameixa-do-Pará .
Ameixeira-do-Brasil .
Ameixeira-do-Pará .
Muirapuama .
Ochanostachys .
Ptychopetalum .
Schoepfia .
Ximenia .
Família de plantas pequenas (ordem Santalales, subclasse Rosidae e classe Magnoliopsida). .
1.00
766
 
Prunus spinosa .
Ameixeira-Brava .
Ameixeira brava .
Medicamento homeopático. Ameixeira brava. Abrev.: "prun.". Origem vegetal. Habitat original: Europa, Norte da África e Oriente Próximo. Parte utilizada: flores. .
0.78
20
 
Prunus domestica .
Ameixa .
Ameixas .
Ameixeira .
Ameixeiras .
Espécie de planta da família ROSACEAE. Sua árvore produz frutos chamados comumente de ameixas. .
0.75
264
 
Brasil .
Rio Grande do Sul .
(1)País localizado na costa leste da América do Sul, entre a Colômbia e o Peru, que faz fronteira com o Oceano Atlântico. É delimitado ao norte pela Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa; ao sul pelo Uruguai; e a oeste pela Argentina. Sua capital é Brasília. (2)A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro. .
0.57
5105472409
 
Nyctanthes arbor-tristis .
Árvore-Triste .
Açafroeira-da-Terra .
Açafroeira-do-Brasil .
Açafroeira-Indígena .
Árvore-da-Noite .
Sonâmbula .
Medicamento homeopático. Acafroeira da India. Abrev.: "nyct.". Origem vegetal. Habitat original: India. Parte utilizada: folhas. .
0.55
00
 
Apocynaceae .
Acokanthera .
Apocináceas .
Asclepiadaceae .
Asclepiadáceas .
Carissa .
Carissa carandas .
Ameixeira-de-Porto-Natal .
Cerbera .
Chonemorpha .
Cryptostegia .
Gongronema .
Gomphocarpus .
Hancornia speciosa .
Himatanthus .
Mangabeira .
Mangaba .
Plumeria .
Rhazya .
Caralluma .
Família de plantas da ordem Gentianales. Seus membros possuem folhas de bordas lisas, com suco leitoso, geralmente venenoso, e flores em cachos. .
0.53
48879
 
Trichechus inunguis .
Peixe-Boi do Amazonas .
Guaraguá .
Peixe-Boi Brasileiro .
Manati Amazônico .
Manati Brasileiro .
Manati do Amazonas .
Manati do Brasil .
Membro do gênero Trichechus encontrado nas bacias [hidrográficas ou de drenagem] dos rios Amazonas e Orinoco no nordeste da América do Sul. .
0.51
615