serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C17 Doenças da Pele e do Tecido Conjuntivo .
C17.800 Dermatopatias .
C17.800.329 Doenças do Cabelo .
C17.800.329.500 Foliculite .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.125 Proteínas de Ligação ao Cálcio .
D12.776.157.125.050 Anexinas .
D12.776.157.125.050.050 Anexina A1 .
D27 Ações Químicas e Utilizações .
D27.505 Ações Farmacológicas .
D27.505.696 Efeitos Fisiológicos de Drogas .
D27.505.696.277 Depressores do Sistema Nervoso Central .
D27.505.696.277.100 Anestésicos .
D27.505.696.277.100.035 Anestésicos Gerais .
D27.505.696.277.100.035.060 Anestésicos Inalatórios .
D27.505.954 Usos Terapêuticos .
D27.505.954.427 Fármacos do Sistema Nervoso Central .
D27.505.954.427.210 Depressores do Sistema Nervoso Central .
D27.505.954.427.210.100 Anestésicos .
D27.505.954.427.210.100.035 Anestésicos Gerais .
D27.505.954.427.210.100.035.060 Anestésicos Inalatórios .
E03 Anestesia e Analgesia .
E03.155 Anestesia .
G08 Fenômenos Fisiológicos Reprodutivos e Urinários .
G08.686 Fenômenos Reprodutivos Fisiológicos .
G08.686.195 Ciclo Estral .
G08.686.195.249 Anestro .
HP1 Homeopatia .
HP1.007 Filosofia Homeopática .
HP1.007.262 Pacientes .
HP1.007.262.808 Doença .
HP1.007.262.808.139 Doença Crônica .
HP1.007.262.808.139.207 Miasma em Homeopatia .
HP1.007.262.808.139.207.144 Sicose em Homeopatia .
HP4 Materia Medica .
HP4.018 Medicamento Homeopático .
HP4.018.592 Medicamento Homeopático P .
HP4.018.592.539 Platanus occidentalis .
HP6 Semiologia Homeopática .
HP6.029 Miasma em Homeopatia .
HP6.029.243 Sicose em Homeopatia .
Z01 Localizações Geográficas .
Z01.542 Europa (Continente) .
Z01.542.489 Itália .
Z01.542.489.751 Sicília .
Z01.542.580 Região do Mediterrâneo .
Z01.542.580.500 Ilhas do Mediterrâneo .
Z01.542.580.500.751 Sicília .
Z01.639 Ilhas .
Z01.639.640 Ilhas do Mediterrâneo .
Z01.639.640.751 Sicília .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Anexina A1 .
Anexina I .
Calpactina II .
Lipocortina I .
Proteína da família das anexinas, exibindo interação lipídica e inducibilidade por esteroide. .
0.59
 
Foliculite .
Sicose .
Inflamação dos folículos, principalmente folículos capilares. .
0.53
 
Anestésicos .
Anestésico .
Agentes capazes de induzir perda total ou parcial da sensação , especialmente das sensações tátil e dor. Eles podem induzir ANESTESIA geral, na qual se atinge um estado de inconsciência, ou agir localmente induzindo entorpecimento ou falta de sensibilidade em um local escolhido. .
0.52
 
Platanus occidentalis .
Sicomoro .
Medicamento homeopático. Sicomoro. Abrev.: "platan.". Origem vegetal. Habitat original: América do Norte. Parte utilizada: casca ou planta inteira. .
0.48
 
Anestro .
Estado de inatividade sexual em fêmeas animais que não exibem o CICLO ESTRAL. Entre as causas do anestro estão gravidez, presença de prole, estação, estresse e patologia. .
0.48
 
Sicília .
Ilha localizada no Mar Mediterrâneo e governada pela Itália. .
0.46
 
Anestesia .
Estado caracterizado pela perda dos sentidos ou sensações. Esta depressão da função nervosa geralmente é resultante de ação farmacológica e é induzida para permitir a execução de cirurgias ou outros procedimentos dolorosos. .
0.43
 
Sicose em Homeopatia .
Sicose (Homeopatia) .
Miasma Sicótico .
Sicotização .
Estado miasmático mais lesional que funcional, geralmente segue à psora e se caracteriza pela hipertrofia na personalidade e no físico. Surgem o acúmulo, a hiperplasia e o movimento para dominar o meio em que vive. Constroi para si e destroi os outros. Melhora pelas eliminações patológicas (catarros, secreções, etc.) .
0.42
 
Anestésicos Inalatórios .
Analgesia Inalatória .
São gases ou líquidos voláteis que, em diferentes graus, induzem anestesia, potência, [diferentes] graus de depressão (circulatória, respiratória, ou neuromuscular), além dos efeitos analgésicos. Os anestésicos inalatórios apresentam vantagens sobre os endovenosos, pois o grau de anestesia pode ser modificado rapidamente alterando-se a concentração do anestésico inalado. Devido a sua rápida eliminação, qualquer depressão respiratória pós-operatória tem duração relativamente curta. .
0.41