serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A02 Sistema Musculoesquelético .
A02.835 Esqueleto .
A02.835.232 Osso e Ossos .
A10 Tecidos .
A10.165 Tecido Conjuntivo .
A10.165.265 Osso e Ossos .
B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.649 Mamíferos .
B01.050.150.900.649.313 Eutérios .
B01.050.150.900.649.313.992 Roedores .
B01.050.150.900.649.313.992.635 Muridae .
B01.050.150.900.649.313.992.635.505 Murinae .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.456 Gentianales .
B01.650.940.800.575.912.250.456.500 Apocynaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.456.500.131 Apocynum .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.132 Alcaloides .
D03.132.098 Benzilisoquinolinas .
D03.132.098.038 Aporfinas .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.100 Compostos Heterocíclicos com 2 Anéis .
D03.633.100.531 Isoquinolinas .
D03.633.100.531.085 Benzilisoquinolinas .
D03.633.100.531.085.030 Aporfinas .
D03.633.400 Compostos Heterocíclicos de 4 ou mais Anéis .
D03.633.400.095 Aporfinas .
D10 Lipídeos .
D10.532 Lipoproteínas .
D10.532.091 Apolipoproteínas .
D10.532.091.200 Apolipoproteínas A .
D10.532.091.400 Apolipoproteínas C .
D10.532.091.500 Apolipoproteínas E .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.070 Apoproteínas .
D12.776.070.400 Apolipoproteínas .
D12.776.070.400.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.070.400.400 Apolipoproteínas C .
D12.776.070.400.500 Apolipoproteínas E .
D12.776.521 Lipoproteínas .
D12.776.521.120 Apolipoproteínas .
D12.776.521.120.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.521.120.400 Apolipoproteínas C .
D12.776.521.120.500 Apolipoproteínas E .
G04 Fenômenos Fisiológicos Celulares .
G04.146 Morte Celular .
G04.146.160 Apoptose .
I03 Atividades Humanas .
I03.702 Aposentadoria .
SP3 Estudos Populacionais em Saúde Pública .
SP3.056 Emprego .
SP3.056.087 Aposentadoria .
SP9 Direito Sanitário .
SP9.160 Seguridade Social .
SP9.160.020 Previdência Social .
SP9.160.020.020 Aposentadoria .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Apolipoproteínas E .
Apo-E .
Classe de componentes proteicos que podem ser encontrados em várias lipoproteínas, incluindo as LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE, as LIPOPROTEÍNAS DE DENSIDADE MUITO BAIXA e os QUILOMICRONS. Sintetizadas na maioria dos órgãos, a Apo E é importante no transporte global de lipídeos e do colesterol no corpo. A Apo E é também um ligante dos RECEPTORES DE LDL, que medeiam a ligação, internalização e catabolismo das partículas lipoproteicas nas células. Há várias isoformas alélicas (como, E2, E3 e E4). Deficiência ou defeitos na Apo E são as causas da HIPERLIPOPROTEINEMIA DO TIPO III. .
1.00
 
Apolipoproteínas A .
Apo-A .
Proteínas estruturais das alfa-lipoproteínas (LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE), incluindo a APOLIPOPROTEÍNA A-I e a APOLIPOPROTEÍNA A-II. Podem modular a atividade da LECITINA COLESTEROL ACILTRANSFERASE. Pacientes portadores de aterosclerose possuem baixos níveis de apolipoproteína A. Estão ausentes ou presentes em concentrações plasmáticas extremamente baixas na DOENÇA DE TANGIER. .
0.64
 
Apocynum .
Apócino .
Gênero de plantas da família APOCYNACEAE. É raramente chamado de erva-leiteira, mas não deve ser confundido com a verdadeira erva-leiteira (ASCLEPIAS). .
0.58
 
Aposentadoria .
Aposentado .
População excluída da força de trabalho, geralmente por causa da idade, incapacidade ou por opção própria. (Tradução livre do original: Popline, 2002) .
0.56
 
Apoptose .
Morte Celular Programada .
Um dos mecanismos pelos quais ocorre a MORTE CELULAR (compare com NECROSE e AUTOFAGOCITOSE). A apoptose é o mecanismo responsável pela remoção fisiológica das células e parece ser intrinsecamente programada. É caracterizada por alterações morfológicas distintas no núcleo e no citoplasma, clivagem da cromatina em locais regularmente espaçados e clivagem endonucleolítica do DNA genômico (FRAGMENTAÇÃO DE DNA) em sítios internucleossômicos. Este modo de morte celular serve como um equilíbrio para a mitose no controle do tamanho dos tecidos animais e mediação nos processos patológicos associados com o crescimento tumoral. .
0.55
 
Aporfinas .
Dibenzoquinolinas que, em plantas, são derivadas de (S)-reticulina (BENZILISOQUINOLINAS). .
0.54
 
Apolipoproteínas C .
Apo-C .
Grupo de apolipoproteínas que podem rapidamente trocar de classe entre as diversas classes de lipoproteínas (HDL, VLDL, QUILOMÍCRONS). Após a lipólise das TRIGLICÉRIDES em VLDL e quilomícrons, as proteínas Apo-C são normalmente transferidas para o HDL. Os subtipos podem modular a ligação dos remanescentes aos receptores, LECITINA COLESTEROL ACILTRANSFERASE ou LIPASE LIPOPROTEICA. .
0.54
 
Murinae .
Acomys .
Apodemus .
Ratos Bandicoot .
Bandicota .
Mastomys .
Praomys .
Subfamília (família MURIDAE) composta por CAMUNDONGOS e RATOS do Velho Mundo. .
0.53
 
Osso e Ossos .
Apófises .
Apófise Óssea .
Apófises Ósseas .
Tecido Ósseo .
Côndilo .
Osso 1439 .
Ossos .
Processo Ósseo .
Processos Ósseos .
TECIDO CONJUNTIVO especializado, principal constituinte do ESQUELETO. O componente celular principal do osso é constituído por OSTEOBLASTOS, OSTEÓCITOS e OSTEOCLASTOS, enquanto COLÁGENOS FIBRILARES e cristais de hidroxiapatita formam a MATRIZ ÓSSEA. .
0.53