serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.445 Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308 DNA Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308.300 DNA Polimerase Dirigida por DNA .
D08.811.913.696.445.308.300.225 DNA Polimerase I .
D10 Lipídeos .
D10.532 Lipoproteínas .
D10.532.091 Apolipoproteínas .
D10.532.091.200 Apolipoproteínas A .
D10.532.091.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.276 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.644.276.937 Somatomedinas .
D12.644.276.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776 Proteínas .
D12.776.070 Apoproteínas .
D12.776.070.400 Apolipoproteínas .
D12.776.070.400.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.070.400.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.862 Somatomedinas .
D12.776.124.862.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.125 Proteínas de Ligação ao Cálcio .
D12.776.157.125.050 Anexinas .
D12.776.157.125.050.100 Anexina A5 .
D12.776.467 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.776.467.937 Somatomedinas .
D12.776.467.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776.521 Lipoproteínas .
D12.776.521.120 Apolipoproteínas .
D12.776.521.120.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.521.120.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
D13 Ácidos Nucleicos, Nucleotídeos e Nucleosídeos .
D13.695 Nucleotídeos .
D13.695.578 Polinucleotídeos .
D13.695.578.550 Polirribonucleotídeos .
D13.695.578.550.650 Poli I .
D23 Fatores Biológicos .
D23.529 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D23.529.937 Somatomedinas .
D23.529.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
F01 Comportamento e Mecanismos Comportamentais .
F01.829 Psicologia Social .
F01.829.316 Processos Grupais .
F01.829.316.549 Revisão por Pares .
F01.829.316.549.700 Revisão da Pesquisa por Pares .
H01 Disciplinas das Ciências Naturais .
H01.770 Ciência .
H01.770.644 Pesquisa .
H01.770.644.145 Pesquisa Biomédica .
H01.770.644.145.390 Pesquisa em Enfermagem .
H01.770.644.145.390.432 Pesquisa em Avaliação de Enfermagem .
H01.770.644.487 Revisão da Pesquisa por Pares .
H02 Ocupações em Saúde .
H02.478 Enfermagem .
H02.478.395 Pesquisa em Enfermagem .
H02.478.395.432 Pesquisa em Avaliação de Enfermagem .
I01 Ciências Sociais .
I01.880 Sociologia .
I01.880.604 Controle Social Formal .
I01.880.604.640 Revisão por Pares .
I01.880.604.640.700 Revisão da Pesquisa por Pares .
L01 Ciência da Informação .
L01.143 Comunicação .
L01.143.865 Comunicação Acadêmica .
L01.143.865.750 Revisão da Pesquisa por Pares .
L01.737 Editoração .
L01.737.640 Revisão da Pesquisa por Pares .
N03 Economia e Organizações de Saúde .
N03.706 Controle Social Formal .
N03.706.700 Revisão por Pares .
N03.706.700.700 Revisão da Pesquisa por Pares .
N04 Administração de Serviços de Saúde .
N04.590 Administração dos Cuidados ao Paciente .
N04.590.233 Assistência Integral à Saúde .
N04.590.233.508 Processo de Enfermagem .
N04.590.233.508.613 Pesquisa em Enfermagem .
N04.590.233.508.613.432 Pesquisa em Avaliação de Enfermagem .
SH1 Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde .
SH1.010 Políticas e Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação .
SH1.010.040 Gestão do Conhecimento para a Pesquisa em Saúde .
SH1.010.040.020 Instrumentos para a Gestão da Atividade Científica .
SH1.010.040.020.030 Avaliação da Pesquisa em Saúde .
SH1.010.040.020.050 Avaliação de Políticas de Pesquisa .
SH1.040 Comunicação e Divulgação Científica .
SH1.040.030 Políticas Editoriais .
SH1.040.030.020 Revisão da Pesquisa por Pares .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Avaliação da Pesquisa em Saúde .
Mecanismos e formas de avaliação dos resultados e da aplicação de resultados de pesquisa em saúde, de acordo com critérios predeterminados. .
0.52
 
Revisão da Pesquisa por Pares .
Avaliação da Pesquisa por Pares .
Avaliação de Projetos de Pesquisa por Pares .
Avaliação por Pares para a Concessão de Subsídio .
Avaliação pelos Pares para Concessão de Subvenções .
Avaliação por Pares para a Concessão de Subvenção .
Revisão por Pares para Concessão de Subsídio .
Revisão por Pares para Concessão de Subvenção .
Revisão de Projeto de Pesquisa por Pares .
Revisão de Projetos por Pares .
Revisão de Projetos de Pesquisa por Pares .
Avaliação pelos Pares para Publicação .
Avaliação por Pares para Publicação .
Avaliação pelos Pares para Subvenções .
Revisão por Pares para Obtenção de Subsídios .
Pesquisa Avaliada pelos Pares .
A avaliação, realizada por peritos, da qualidade e importância das pesquisas, ou das propostas de pesquisas, de outros peritos na mesma área. Avaliação pelos pares é utilizada por editores para decidir quais dos trabalhos submetidos devem ser publicados, por agências de apoio à pesquisa para decidir quais propostas devem receber apoio financeiro e por instituições acadêmicas para decidir a nomeação para cargos permanentes. .
0.44
 
Fator de Crescimento Insulin-Like I .
Fator de Crescimento Semelhante à Insulina I .
Fator de Crescimento Insulina-Símile I .
Fator I de Crescimento Semelhante à Insulina .
Fator I de Crescimento Similar à Insulina .
Fator de Crescimento Similar à Insulina Tipo I .
IGF-I .
Somatomedina C .
Peptídeo básico bem caracterizado supostamente secretado pelo fígado e circula no sangue. Tem atividades reguladora de crescimento (similar à insulina) e mitogênica. Este fator de crescimento possui uma principal (mas não absoluta) dependência do HORMÔNIO DE CRESCIMENTO. Acredita-se ser ativa principalmente em adultos, em contraste com o FATOR DE CRESCIMENTO INSULIN-LIKE II, que é o principal fator de crescimento fetal. .
0.44
 
DNA Polimerase I .
DNA Polimerase I Dependente de DNA .
Pol I .
Fragmento Klenow .
DNA Polimerase alfa .
DNA polimerase dependente de DNA, caracterizada em procariotos, e que pode estar presente em organismos superiores. Tem tanto atividade de exonuclease 3'-5'quanto 5'-3', mas não pode usar o DNA de fita dupla nativo como molde-iniciador. Não é inibida por reagentes sulfidrílicos e é ativa tanto na síntese quanto no reparo do DNA. Ec 2.7.7.7. .
0.44
 
Pesquisa em Avaliação de Enfermagem .
Avaliação de Programa de Enfermagem .
Pesquisa conduzida por enfermeiros em que se usa entrevista, coleta de dados, observação, inspeção, etc., para avaliar a enfermagem, a saúde, os programas de educação e os currículos de clínica e de enfermagem (e que também demonstra o valor dessa avaliação). .
0.43
 
Avaliação de Políticas de Pesquisa .
Mecanismos e formas de avaliação de políticas em pesquisa, institucionais ou estatais. .
0.42
 
Anexina A5 .
Anexina V .
Proteína Anticoagulante I de Placenta .
Ancorina CII .
Calfobindina I .
Endonexina II .
Lipocortina V .
PAP-I .
Proteína da família anexina isolada da PLACENTA humana e outros tecidos. Inibe a FOSFOLIPASE A2 citosólica e demonstra atividade anticoagulante. .
0.42
 
Poli I .
Inosina Polinucleotídeos .
Ácidos Poli-Inosínicos .
INOSINA POLINUCLEOTÍDIOS .
Grupo de ribonucleotídeos inosina nos quais os resíduos fosfato de cada ribonucleotídeo inosina atuam como pontes formando ligações diéster entre as moléculas de ribose. .
0.42
 
Apolipoproteína A-I .
Apo A-I .
Componente proteico mais abundante das LIPOPROTEÍNAS HDL. Esta proteína atua como aceptor do COLESTEROL liberado das células, promovendo o efluxo do colesterol para o HDL e depois para o FÍGADO, para ser excretado (transporte reverso do colesterol). Atua também como cofator da LECITINA COLESTEROL ACILTRANSFERASE, que forma ÉSTERES DE COLESTEROL nas partículas de HDL. As mutações no gene APOA1 causam deficiência de HDL, como na doença familiar de deficiência da alfa lipoproteína e em alguns pacientes com a DOENÇA DE TANGIER. .
0.41
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.41