serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.125 Berberidaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.125.249 Berberis .
B01.650.940.800.575.912.250.200 Chenopodiaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.200.399 Beta vulgaris .
B03 Bactérias .
B03.440 Bactérias Gram-Negativas .
B03.440.450 Bacilos Gram-Negativos Anaeróbios Facultativos .
B03.440.450.425 Enterobacteriaceae .
B03.440.450.425.600 Proteus .
B03.440.450.425.600.800 Proteus vulgaris .
B03.660 Proteobactérias .
B03.660.250 Gammaproteobacteria .
B03.660.250.150 Enterobacteriaceae .
B03.660.250.150.590 Proteus .
B03.660.250.150.590.840 Proteus vulgaris .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.132 Alcaloides .
D03.132.098 Benzilisoquinolinas .
D03.132.098.057 Alcaloides de Berberina .
D03.132.098.057.100 Berberina .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.400 Compostos Heterocíclicos de 4 ou mais Anéis .
D03.633.400.168 Alcaloides de Berberina .
D03.633.400.168.100 Berberina .
HP4 Materia Medica .
HP4.018 Medicamento Homeopático .
HP4.018.158 Medicamento Homeopático B .
HP4.018.158.467 Berberinum .
HP4.018.158.485 Berberis vulgaris .
HP4.018.468 Medicamento Homeopático L .
HP4.018.468.523 Linaria vulgaris .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Berberis vulgaris .
Berberis canadensis .
Uva-Espim .
Uva Espim .
Medicamento homeopático. Berberis canadensis. Uva espim. Abrev.: " berb.". Origem vegetal. Habitat original: Europa e Asia. Parte utilizada: casca da raiz. Alcaloide (C37H40N2O6) encontrado nas raizes da planta, usado em medicina (Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, 2002) Nota: E.P.- Há estudo patogenético para esta substância. .
1.00
40
 
Berberis .
Uva-de-Espinho .
Espinho-de-São-João .
Gênero de plantas (família BERBERIDACEAE). Os nomes vulgares 'uva-espim' ou 'uva do Oregon' também são usados para a MAHONIA. A 'bayberry', cujo nome é semelhante ao nome vulgar em inglês 'barberry', constitui o gênero não aparentado MYRICA. A uva do Oregon foi classificada por Pursh como 'Berberis', mas Nuttall alegou ser este um grupo com diferenças suficientes para denominá-lo como um novo gênero, MAHONIA. Os botânicos insistem naquele nome, enquanto os horticultores permanecem com o Mahonia. São arbustos com madeira amarela e geralmente três espinhos ramificados na base do pecíolo. As flores são amarelas, com seis pétalas e as frutas são cerejas com uma ou várias sementes. Seus membros contêm BERBERINA. .
0.73
9187
 
Beta vulgaris .
Beterrabas .
Acelga .
Remolacha .
Espécie do gênero Beta. As cultivadas são usadas como uma fonte de beterrabas (raiz) ou acelga (folhas). .
0.65
191513
 
Berberina .
Umbelatina .
Alcaloide extraído de Hydrastis canadensis L.(Berberidaceae). Também encontrada em muitas outras plantas. É relativamente tóxica por via parenteral, mas tem-se utilizado oralmente para várias infecções parasitárias, fúngicas e como antidiarreica. .
0.64
62390
 
Berberinum .
Medicamento homeopático. Abrev.: "berbin.". Origem química. Substância utilizada: berberina. .
0.59
00
 
Berberidaceae .
Berberidáceas .
Família das plantas Uva-Espim (ordem Ranunculales, subclasse Magnoliidae, classe Magnoliopsida) cujos arbustos têm folhas espinhosas. .
0.55
096
 
Linaria vulgaris .
Linho-de-Sapo .
Medicamento homeopático. Linho de sapo. Abrev.: "lina.". Origem vegetal. Habitat original: Europa até Caucaso. Parte utilizada: planta inteira. .
0.54
00
 
Proteus vulgaris .
Espécie de bactéria Gram-negativa, facultativamente anaeróbia e em forma de bastonete, que ocorre no solo, em matéria fecal e esgotos. É patógeno oportunista e causa cistite e pielonefrite. .
0.54
91122