serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.905 Solanaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.905.900 Tabaco .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.132 Alcaloides .
D03.132.760 Alcaloides de Solanáceas .
D03.132.760.570 Nicotina .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.725 Piridinas .
D03.383.725.518 Nicotina .
D05 Substâncias Macromoleculares .
D05.750 Polímeros .
D05.750.078 Biopolímeros .
D05.750.078.730 Proteínas dos Microfilamentos .
D05.750.078.730.475 Miosinas .
D05.750.078.730.475.470 Miosina Tipo I .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.040 Hidrolases Anidrido Ácido .
D08.811.277.040.025 Adenosina Trifosfatases .
D08.811.277.040.025.193 Proteínas Motores Moleculares .
D08.811.277.040.025.193.750 Miosinas .
D08.811.277.040.025.193.750.500 Miosina Tipo I .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.530 Proteínas de Membrana Transportadoras .
D12.776.157.530.400 Canais Iônicos .
D12.776.157.530.400.150 Canais de Cálcio .
D12.776.157.530.400.175 Canais de Cloreto .
D12.776.157.530.400.875 Canais de Sódio .
D12.776.210 Proteínas Contráteis .
D12.776.210.500 Proteínas Musculares .
D12.776.210.500.600 Miosinas .
D12.776.210.500.600.465 Miosina Tipo I .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.525 Proteínas dos Microfilamentos .
D12.776.220.525.475 Miosinas .
D12.776.220.525.475.470 Miosina Tipo I .
D12.776.395 Glicoproteínas .
D12.776.395.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.395.550.509 Antígenos de Histocompatibilidade Classe II .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.543.550.440 Antígenos de Histocompatibilidade Classe II .
D12.776.543.550.450 Canais Iônicos .
D12.776.543.550.450.150 Canais de Cálcio .
D12.776.543.550.450.175 Canais de Cloreto .
D12.776.543.550.450.875 Canais de Sódio .
D12.776.543.585 Proteínas de Membrana Transportadoras .
D12.776.543.585.400 Canais Iônicos .
D12.776.543.585.400.150 Canais de Cálcio .
D12.776.543.585.400.175 Canais de Cloreto .
D12.776.543.585.400.875 Canais de Sódio .
D23 Fatores Biológicos .
D23.050 Antígenos .
D23.050.301 Antígenos de Superfície .
D23.050.301.500 Antígenos de Histocompatibilidade .
D23.050.301.500.400 Antígenos de Histocompatibilidade Classe II .
D23.050.705 Isoantígenos .
D23.050.705.552 Antígenos de Histocompatibilidade .
D23.050.705.552.410 Antígenos de Histocompatibilidade Classe II .
D27 Ações Químicas e Utilizações .
D27.505 Ações Farmacológicas .
D27.505.519 Mecanismos Moleculares de Ação Farmacológica .
D27.505.519.625 Neurotransmissores .
D27.505.519.625.120 Colinérgicos .
D27.505.696 Efeitos Fisiológicos de Drogas .
D27.505.696.577 Neurotransmissores .
D27.505.696.577.120 Colinérgicos .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.011 Ciência .
SP4.011.092 Toxicologia .
SP4.011.092.763 Nicotina .
SP4.041 Ar 306 .
SP4.041.432 Poluentes Atmosféricos .
SP4.041.432.533 Poluentes Químicos .
SP4.041.432.533.030 Nicotina .
SP4.041.432.568 Material Particulado .
SP4.041.432.568.090 Fumaça .
SP4.041.432.568.090.010 Nicotina .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.005 Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco .
VS2.005.001 Tabaco .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Canais Iônicos .
Canais de Membrana .
Glicoproteínas seletivas a íons com passagem controlada que atravessam a membrana. O estímulo para a ATIVAÇÃO DO CANAL IÔNICO pode ser uma variedade de estímulos, como LIGANTES, POTENCIAIS DA MEMBRANA, deformação mecânica ou por meio de PEPTÍDEOS E PROTEÍNAS DE SINALIZAÇÃO INTRACELULAR. .
0.52
11334097
 
Tabaco .
Erva Nicotiana .
Fumo 10714 .
Nicociana .
Nicotiana .
Nicotiana tabacum .
Nicuciana .
Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm NICOTINA (e outros produtos químicos biologicamente ativos) e cujas folhas secas são usadas para TABAGISMO. .
0.44
 
Colinérgicos .
Agentes Colinérgicos .
Agentes Nicotínicos .
Agentes de Acetilcolina .
Agentes Muscarínicos .
Acetilcolínicos .
Colinomiméticos .
Muscarínicos .
Nicotínicos .
Efeito Colinérgico .
Colimiméticos .
Qualquer fármaco usado por suas ações em sistemas colinérgicos. Encontram-se neste grupo agonistas e antagonistas, fármacos que afetam o ciclo da ACETILCOLINA, e aqueles que afetam a sobrevivência dos neurônios colinérgicos. O termo "fármacos colinérgicos" às vezes é usado no sentido mais restrito de AGONISTAS MUSCARÍNICOS, mas os textos modernos desencorajam este uso. .
0.43
271867
 
Canais de Cloreto .
Canais Iônicos de Cloreto .
CANAIS DE CLORO .
CANAIS IÔNICOS, CLORO .
Glicoproteínas de membrana celular que formam canais para a passagem seletiva de íons cloro. Entre os bloqueadores não seletivos estão FENAMATOS, ÁCIDO ETACRÍNICO, e TAMOXIFENO. .
0.42
158062
 
Antígenos de Histocompatibilidade Classe II .
Antígenos Tipo Ia .
Antígenos Similares a Ia .
Antígenos de Resposta Imune .
Antígenos Classe II .
Antígenos Ia .
Antígenos Ia-like .
Antígenos Imuno-Associados .
Antígenos de Resposta Imune Associados .
Grandes glicoproteínas (alfa e beta) transmembranas ligadas não covalentemente. As duas cadeias podem ser polimórficas embora haja mais variação estrutural nas cadeias beta. Os antígenos classe II no homem são chamados ANTÍGENOS HLA-D e são codificados por um gene do cromossomo 6. Nos camundongos, dois genes (IA e IE) do cromossomo 17 codificam os antígenos H-2. Os antígenos são encontrados nos linfócitos B, nos macrófagos, nas células da epiderme, e no esperma e acredita-se que mediem a competência celular e sua cooperação na resposta imune. O termo antígenos IA era usado para se referir somente às proteínas codificadas pelos genes IA no camundongo, mas agora é usado como termo genérico para qualquer antígeno de histocompatibilidade classe II. .
0.41
10821458
 
Canais de Cálcio .
Canais Iônicos de Cálcio .
Receptores de Bloqueadores dos Canais de Cálcio .
Glicoproteínas de membrana celular dependentes de voltagem seletivamente permeáveis aos íons cálcio. São categorizados como tipos L-, T-, N-, P-, Q- e R-, baseados na cinética de ativação e inativação, especificidade ao íon, e sensibilidade à drogas e toxinas. Os tipo L- e T- encontram-se presentes em todo os sistemas cardiovascular e nervoso central e os tipos N-, P-, Q- e R- localizam-se no tecido neuronal. .
0.41
11524724
 
Miosina Tipo I .
Miosina I .
Miosina Ia .
Miosina Ib .
Miosina Tipe I .
Subclasse de miosinas, geralmente encontrada associada com estruturas membranosas ricas em actina, como os filopódios. Os membros da família de miosina tipo I são ubiquamente expressos em eucariontes. As cadeias pesadas de miosina tipo I perderam a estrutura espiral formando as sequências em suas caudas, portanto não dimerizam. .
0.41
1348
 
Canais de Sódio .
Canais Iônicos de Sódio .
Canais iônicos que permitem a passagem específica de íons SÓDIO. Uma quantidade variável de subtipos de canais de sódio está envolvida em desempenhar funções especializadas como sinalização nervosa, contração do MIOCÁRDIO e na função do RIM. .
0.40
4713467
 
Nicotina .
Nicotina é um alcaloide altamente tóxico. É o agonista prototípico dos receptores colinérgicos nicotínicos onde estimula dramaticamente os neurônios e por último bloqueia a transmissão sináptica. A nicotina também é importante medicinalmente devido sua presença no fumo do tabaco. .
0.40
27122434