serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A08 Sistema Nervoso .
A08.186 Sistema Nervoso Central .
A08.186.211 Encéfalo .
C02 Viroses .
C02.081 Infecções por Arbovirus .
C02.081.355 Encefalomielite Equina .
C02.182 Viroses do Sistema Nervoso Central .
C02.182.525 Encefalite Viral .
C02.182.525.450 Encefalomielite Equina .
C02.290 Encefalite Viral .
C02.290.450 Encefalomielite Equina .
C02.782 Infecções por Vírus de RNA .
C02.782.930 Infecções por Togaviridae .
C02.782.930.100 Infecções por Alphavirus .
C02.782.930.100.370 Encefalomielite Equina .
C10 Doenças do Sistema Nervoso .
C10.228 Doenças do Sistema Nervoso Central .
C10.228.140 Encefalopatias .
C10.228.140.430 Encefalite .
C10.228.140.430.520 Encefalite Infecciosa .
C10.228.140.430.520.750 Encefalite Viral .
C10.228.140.430.520.750.450 Encefalomielite Equina .
C10.228.228 Infecções do Sistema Nervoso Central .
C10.228.228.245 Viroses do Sistema Nervoso Central .
C10.228.228.245.340 Encefalite Viral .
C10.228.228.245.340.450 Encefalomielite Equina .
C10.228.228.291 Encefalomielite .
C10.228.228.291.323 Encefalomielite Equina .
C10.228.228.399 Encefalite Infecciosa .
C10.228.228.399.750 Encefalite Viral .
C10.228.228.399.750.450 Encefalomielite Equina .
C10.228.440 Encefalomielite .
C10.228.440.406 Encefalomielite Equina .
C10.500 Malformações do Sistema Nervoso .
C10.500.680 Defeitos do Tubo Neural .
C10.500.680.488 Encefalocele .
C16 Doenças e Anormalidades Congênitas, Hereditárias e Neonatais .
C16.131 Anormalidades Congênitas .
C16.131.666 Malformações do Sistema Nervoso .
C16.131.666.680 Defeitos do Tubo Neural .
C16.131.666.680.488 Encefalocele .
C23 Condições Patológicas, Sinais e Sintomas .
C23.300 Condições Patológicas Anatômicas .
C23.300.707 Hérnia .
C23.300.707.186 Encefalocele .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.656 Peptídeo Hidrolases .
D08.811.277.656.300 Endopeptidases .
D08.811.277.656.300.480 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.300.480.600 Neprilisina .
D08.811.277.656.675 Metaloproteases .
D08.811.277.656.675.374 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.675.374.600 Neprilisina .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.400 Neuropeptídeos .
D12.644.400.575 Peptídeos Opioides .
D12.644.400.575.281 Encefalinas .
D12.644.400.575.281.231 Encefalina Leucina .
D12.644.400.575.281.381 Encefalina Metionina .
D12.776 Proteínas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.750 Receptores de Superfície Celular .
D12.776.543.750.695 Receptores Acoplados a Proteínas-G .
D12.776.543.750.695.620 Receptores Opioides .
D12.776.543.750.720 Receptores de Neurotransmissores .
D12.776.543.750.720.600 Receptores de Neuropeptídeos .
D12.776.543.750.720.600.610 Receptores Opioides .
D12.776.543.750.750 Receptores de Peptídeos .
D12.776.543.750.750.555 Receptores de Neuropeptídeos .
D12.776.543.750.750.555.610 Receptores Opioides .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.650 Neuropeptídeos .
D12.776.631.650.575 Peptídeos Opioides .
D12.776.631.650.575.281 Encefalinas .
D12.776.631.650.575.281.231 Encefalina Leucina .
D12.776.631.650.575.281.381 Encefalina Metionina .
D23 Fatores Biológicos .
D23.050 Antígenos .
D23.050.285 Antígenos de Neoplasias .
D23.050.285.550 Neprilisina .
D23.101 Biomarcadores .
D23.101.140 Biomarcadores Tumorais .
D23.101.140.500 Neprilisina .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Neprilisina .
Antígeno CALLA .
Encefalina Dipeptidil Carboxipeptidase .
Encefalinase .
Proteinase Neutra da Borda em Escova do Rim .
Antígenos CD10 .
Antígenos de Leucemia Linfoblástica Comum Aguda .
Antígenos de Leucemia Linfoblástica Aguda Comum .
Endopeptidase-24.11 .
Metaloendopeptidase de Membrana .
Antígenos de Leucemia Linfoblástica Aguda .
Metaloendopeptidase da Membrana .
CALLA .
Principal enzima constituinte das membranas de borda em escova do rim, e também está presente em menor grau no encéfalo e outros tecidos. Catalisa preferencialmente a clivagem no grupo amino de resíduos hidrofóbicos da cadeia B da insulina, bem como peptídeos opioides e outros peptídeos biologicamente ativos. A enzima é inibida principalmente por EDTA, fosforamidon, tiorfano, e reativada por zinco. A neprilisina é idêntica ao antígeno comum da leucemia linfoblástica aguda (antígeno CALLA), um marcador importante no diagnóstico da leucemia linfocítica aguda humana. Não há nenhuma afinidade com o gênero CALLA (PLANTA). .
1.00
 
Encefalinas .
Uma das três principais famílias de peptídeos opioides endógenos. As encefalinas são pentapeptídeos que se encontram amplamente distribuídos nos sistemas nervosos central e periférico e na medula da adrenal. .
0.97
 
Encéfalo .
1) A parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL contida no CRÂNIO. O encéfalo embrionário surge do TUBO NEURAL, sendo composto de três partes principais, incluindo o PROSENCÉFALO (cérebro anterior), o MESENCÉFALO (cérebro médio) e o ROMBENCÉFALO (cérebro posterior). O encéfalo desenvolvido consiste em CÉREBRO, CEREBELO e outras estruturas do TRONCO ENCEFÁLICO. 2) Conjunto de órgãos do sistema nervoso central que compreende o cérebro, o cerebelo, a protuberância anular (ou ponte de Varólio) e a medula oblonga, estando todos contidos na caixa craniana e protegidos pela meninges e pelo líquido cefalorraquidiano. É a maior massa de tecido nervoso do organismo e contém bilhões de células nervosas. Seu peso médio, em um adulto, é da ordem de 1.360 g, nos homens e 1.250 g nas mulheres. Embriologicamente, corresponde ao conjunto de prosencéfalo, mesencéfalo e rombencéfalo. Seu crescimento é rápido entre o quinto ano de vida e os vinte anos. Na velhice diminui de peso. Inglês: encephalon, brain. (Rey, L. 1999. Dicionário de Termos Técnicos de Medicina e Saúde, 2a. ed. Editora Guanabara Koogan S.A. Rio de Janeiro) .
0.79
 
Encefalite .
Inflamação do Encéfalo .
Síndrome de Rasmussen .
Inflamação do ENCÉFALO produzida por infecção, processos autoimunes, toxinas e outras afecções. As infecções virais (ver ENCEFALITE VIRAL) são causas relativamente frequentes desta afecção. .
0.79
 
Encefalina Metionina .
Metionina Encefalina .
Um dos pentapeptídeos endógenos com atividade semelhante à morfina. Difere da leu-encefalina pelo aminoácido METIONINA na posição 5. Seu primeiro aminoácido da sequência de quatro é idêntico à sequência de tetrapeptídeo no N-terminal da BETA-ENDORFINA. .
0.68
 
Encefalina Leucina .
Um dos pentapeptídeos endógenos com atividade semelhante à da morfina. Difere da ENCEFALINA METIONINA por ter uma LEUCINA na posição 5. A sequência dos seus primeiros quatro aminoácidos é idêntica à do tetrapeptídeo que ocorre na extremidade N-terminal da BETA-ENDORFINA. .
0.67
 
Encefalocele .
Hérnia Cerebral .
Encefalocele Frontal .
Encefalocele Occipital .
Herniação do tecido encefálico devido a defeito congênito ou adquirido no cérebro. A maioria das encefaloceles congênitas ocorre nas regiões occipital ou frontal. As características clínicas incluem uma massa protuberante que pode ser pulsátil. A quantidade e localização do tecido neural protruído determina o tipo e o grau de deficiência neurológica. Frequentemente ocorrem defeitos visuais, atraso no desenvolvimento psicomotor e deficiências motoras persistentes. .
0.67
 
Encefalomielite Equina .
Encefalite Equina .
Infecções por Vírus da Encefalomielite Equina .
Grupo de INFECÇÕES POR ALPHAVIRUS que afeta cavalos e homens, transmitido pela picada de mosquitos. Transtornos desse tipo são endêmicos nas regiões da América do Sul e do Norte. Em humanos, as manifestações clínicas variam com o tipo de infecção e vão desde uma síndrome semelhante à influenza a uma encefalite fulminante. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1996, Ch26, pp8-10) .
0.65
 
Receptores Opioides .
Receptores de Encefalina .
Receptores de Entorpecentes .
Receptores Opiáceos .
Receptores de Endorfina .
Proteínas de membrana celular que ligam opioides e desencadeiam alterações intracelulares que influenciam o comportamento celular. Os ligantes endógenos para receptores opioides em mamíferos incluem três famílias de peptídeos, as encefalinas, endorfinas e dinorfinas. As classes de receptores incluem os receptores mu, delta e kapa. Os receptores sigma ligam diversas substâncias psicoativas, incluindo certos opioides, mas seus ligantes endógenos não são conhecidos. .
0.64