serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A08 Sistema Nervoso .
A08.800 Sistema Nervoso Periférico .
A08.800.800 Nervos Periféricos .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.656 Peptídeo Hidrolases .
D08.811.277.656.074 Ácido Aspártico Proteases .
D08.811.277.656.074.500 Ácido Aspártico Endopeptidases .
D08.811.277.656.074.500.270 Enzimas Conversoras de Endotelina .
D08.811.277.656.300 Endopeptidases .
D08.811.277.656.300.048 Ácido Aspártico Endopeptidases .
D08.811.277.656.300.048.270 Enzimas Conversoras de Endotelina .
D08.811.277.656.300.480 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.300.480.229 Enzimas Conversoras de Endotelina .
D08.811.277.656.675 Metaloproteases .
D08.811.277.656.675.374 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.675.374.229 Enzimas Conversoras de Endotelina .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.125 Proteínas de Ligação ao Cálcio .
D12.776.157.125.050 Anexinas .
D12.776.157.125.050.060 Anexina A2 .
D12.776.157.125.050.100 Anexina A5 .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.585 Proteínas de Membrana Transportadoras .
D12.776.543.585.250 Conexinas .
D23 Fatores Biológicos .
D23.946 Toxinas Biológicas .
D23.946.123 Toxinas Bacterianas .
D23.946.123.329 Endotoxinas .
E05 Técnicas de Pesquisa .
E05.196 Técnicas de Química Analítica .
E05.196.867 Análise Espectral .
E05.196.867.519 Espectroscopia de Ressonância Magnética .
E05.196.867.519.274 Espectroscopia de Ressonância de Spin Eletrônica .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Anexina A5 .
Anexina V .
Proteína Anticoagulante I de Placenta .
Ancorina CII .
Calfobindina I .
Endonexina II .
Lipocortina V .
PAP-I .
Proteína da família anexina isolada da PLACENTA humana e outros tecidos. Inibe a FOSFOLIPASE A2 citosólica e demonstra atividade anticoagulante. .
1.00
 
Anexina A2 .
Anexina II .
Calpactina I .
Lipocortina II .
Membro da família anexina que é substrato para uma tirosina quinase, a PROTEÍNA ONCOGÊNICA PP60(V-SRC). A anexina A2 ocorre como monômero de 36 kDa e em um complexo de 90 kDa com duas subunidades de anexina A2 e duas subunidades da proteína P11 da família S100. A forma monomérica da anexina A2 foi anteriormente citada como cadeia pesada da calpactina I. .
0.60
 
Nervos Periféricos .
Endoneuro .
Epineuro .
Perineuro .
Nervos localizados fora do cérebro e medula espinhal, incluindo os nervos autônomos, cranianos e espinhais. Os nervos periféricos contêm células não neuronais, tecido conjuntivo e axônios. As camadas de tecido conjuntivo incluem, da periferia para o interior, epineuro, perineuro e endoneuro. .
0.53
 
Espectroscopia de Ressonância de Spin Eletrônica .
Ressonância Dupla Nuclear Eletrônica .
Ressonância Paramagnética Eletrônica .
ENDOR .
Ressonância Paramagnética .
Espectroscopia da Ressonância de Spin Eletrônica .
Técnica aplicável a uma ampla variedade de substâncias que exibem paramagnetismo por causa dos momentos magnéticos de elétrons não pareados. Os espectros são úteis para detecção e identificação, determinação da estrutura do elétron, estudo das interações entre moléculas, medida do "spin" e momentos nucleares. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Encyclopedia of Science and Technology, 7th edition). A espectroscopia da ressonância dupla nuclear eletrônica (ENDOR) é uma variante da técnica que pode dar uma maior resolução. A análise da ressonância eletrônica do "spin" agora pode ser utilizada in vivo, incluindo aplicações por imagem, como IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA. .
0.48
 
Endotoxinas .
Endotoxina .
Toxinas estreitamente associadas com o citoplasma vivo ou com a parede celular de certos micro-organismos, e que não se difundem rapidamente para o meio de cultura, sendo liberados apenas com a lise celular. .
0.46
 
Conexinas .
Proteínas de Junções Gap .
Proteínas de Junções Comunicantes .
Grupo de proteínas homólogas que formam os canais intramembranosos das JUNÇÕES GAP. As conexinas são os produtos de uma família de genes identificada que possui regiões altamente conservadas e altamente divergentes. A variedade contribui para o amplo espectro de propriedades funcionais de junções gap. .
0.46
 
Enzimas Conversoras de Endotelina .
ECE-1beta .
Enzima Conversora de Endotelina .
Enzima 1 Conversora de Endotelina .
Enzima Conversora de Endotelina 1 .
Enzima Conversora de Endotelina-1 .
Enzima 1a Conversora de Endotelina .
Enzima Conversora de Endotelina 1a .
Enzima Conversora de Endotelina-1a .
Enzima 1b Conversora de Endotelina .
Enzima Conversora de Endotelina 1b .
Enzima Conversora de Endotelina-1b .
Enzima 2 Conversora de Endotelina .
Enzima Conversora de Endotelina 2 .
Enzima Conversora de Endotelina-2 .
Enzima II Conversora de Endotelina .
Enzima Conversora de Endotelina II .
Enzima Conversora de Endotelina-II .
Metaloprotease 2 Conversora de Endotelina .
Metaloprotease Conversora de Endotelina 2 .
Metaloprotease Conversora de Endotelina-2 .
Metaloprotease ECE-2 .
Metaloendopeptidases que convertem a pró-endotelina em ENDOTELINA-1. .
0.45