serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

E05 Técnicas de Pesquisa .
E05.318 Métodos Epidemiológicos .
E05.318.760 Características de Estudos Epidemiológicos .
E05.318.760.250 Estudos Clínicos como Assunto .
E05.318.760.250.500 Ensaios Clínicos como Assunto .
E05.318.760.250.500.365 Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
E05.318.760.250.500.365.500 Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto .
N05 Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715 Qualidade da Assistência à Saúde .
N05.715.360 Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715.360.775 Características de Estudos Epidemiológicos .
N05.715.360.775.088 Estudos Clínicos como Assunto .
N05.715.360.775.088.500 Ensaios Clínicos como Assunto .
N05.715.360.775.088.500.387 Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
N05.715.360.775.088.500.387.500 Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto .
N06 Meio Ambiente e Saúde Pública .
N06.850 Saúde Pública .
N06.850.520 Métodos Epidemiológicos .
N06.850.520.450 Características de Estudos Epidemiológicos .
N06.850.520.450.250 Estudos Clínicos como Assunto .
N06.850.520.450.250.250 Ensaios Clínicos como Assunto .
N06.850.520.450.250.250.365 Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
N06.850.520.450.250.250.365.500 Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.001 Saúde .
SP4.001.012 Doença Ambiental .
SP4.001.012.153 Epidemiologia .
SP4.001.012.153.229 Epidemiologia Experimental .
SP4.051 Aspectos Gerais .
SP4.051.507 Determinação .
SP5 Epidemiologia e Bioestatística .
SP5.001 Epidemiologia .
SP5.001.012 Estudos Epidemiológicos .
SP5.001.012.038 Epidemiologia Analítica .
SP5.001.012.038.059 Epidemiologia Experimental .
SP5.001.012.038.059.055 Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto .
SP5.001.012.038.059.060 Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
V02 Formatos de Publicação .
V02.365 Ensaios .
V03 Características dos Estudos .
V03.175 Estudo Clínico .
V03.175.250 Ensaio Clínico .
V03.175.250.500 Ensaio Clínico Controlado .
V03.175.250.500.500 Ensaio Clínico Controlado Aleatório .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.002 Controle de Medicamentos e Entorpecentes .
VS2.002.003 Avaliação de Medicamentos .
VS2.002.003.001 Aprovação de Drogas .
VS2.002.003.001.003 Ensaios Clínicos como Assunto .
VS2.002.003.001.003.005 Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Epidemiologia Experimental .
Estudos Experimentais .
Ensaios Profiláticos Controlados .
Campo da epidemiologia no qual os estudos se caracterizam pelo controle de condições e intervenções por parte do pesquisador. (Tradução livre do original: Last, 2001) .
0.83
4230
 
Ensaios Clínicos Controlados como Assunto .
Ensaios Clínicos Terapêuticos como Assunto .
Ensaios Clínicos Controlados .
Ensaios Clínicos Terapêuticos .
Trabalhos sobre ensaios clínicos que envolvem um ou mais tratamentos teste, com pelo menos um tratamento controlado, resultado especificado para avaliar a intervenção estudada e um método isento de subjetividade para a escolha dos pacientes para o tratamento teste. O tratamento pode ser com drogas, dispositivos ou procedimentos estudados em relação ao seu diagnóstico, terapêutica ou eficácia de sua profilaxia. As medidas controle incluem placebos, remédios, não tratamento, formas e administração de dosagens e comparações históricas, etc. Quando se usa técnicas matemáticas randomizadas, como o uso de uma tabela de números randômicos é empregado para escolher pacientes para os tratamentos teste ou controle, os ensaios são caracterizados como ENSAIOS CLÍNICOS CONTROLADOS ALEATÓRIOS COMO ASSUNTO. .
0.62
 
Ensaio Clínico Controlado .
Ensaio Terapêutico .
Ensaio Clínico Controlado [Tipo de Publicação] .
Trabalho que relata um ensaio clínico envolvendo um ou mais tratamentos experimentais, pelo menos um tratamento controle, resultados determinados para avaliar a intervenção estudada, e um método não tendencioso para designar pacientes aos tratamentos experimentais. O tratamento pode ser com drogas, dispositivos, ou procedimentos estudados para eficácia diagnóstica, terapêutica, ou profilática. Os métodos de controle incluem placebos, medicamento ativo, não tratamento, formas de dosagem e regimes, comparações de históricos clínicos, etc. Quando a distribuição aleatória com técnicas matemáticas, como o uso de uma tábua de números aleatórios, é utilizada para designar pacientes para tratamentos experimentais ou de controle, o ensaio se caracteriza como sendo um ENSAIO CLÍNICO CONTROLADO ALEATÓRIO. .
0.58
00
 
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios como Assunto .
Ensaios Clínicos Aleatórios .
Ensaios Controlados Aleatórios .
Ensaios Clínicos Controlados Randomizados como Assunto .
Ensaios Clínicos Aleatórios como Assunto .
Ensaios Controlados Aleatórios como Assunto .
Ensaios Clínicos Controlados Aleatórios .
Trabalhos sobre ensaios clínicos que envolvem pelo menos um tratamento teste e um tratamento controle, com matrícula simultânea e acompanhamento de grupos testes e de tratamento controle, e nos quais os tratamentos a serem administrados são selecionados por um processo randômico, como o uso de uma tabela de números randômicos. .
0.56
 
Ensaio Clínico Controlado Aleatório .
Ensaio Controlado Aleatório .
Ensaio Clínico Controlado Randomizado .
Ensaio Clínico Controlado Aleatório [Tipo de Publicação] .
Ensaio Controlado Aleatório [Tipo de Publicação] .
Trabalho que relata um ensaio clínico que envolve pelo menos um tratamento teste e um tratamento controle, de início e seguimento simultâneos dos grupos teste e controle, e nos quais os tratamentos a serem administrados são selecionados por processo aleatório, como o uso de uma tabela de números aleatórios. .
0.53
00
 
Ensaios .
Ensaios [Tipo de Publicação] .
Trabalhos que consistem em coleções de documentos ou composições literárias interpretativas não previamente publicados. .
0.51
00
 
Determinação .
Detecção .
Ensaio .
0.49
1350
 
/análise .
/ensaio .
/teste químico .
/análise química .
/determinação .
Usado para identificação ou determinação quantitativa de uma substância ou seus componentes e metabólitos; inclui a análise do ar, água ou outro agente ambiental. Exclui a análise química dos tecidos, tumores, fluidos corporais, organismos e plantas, para os quais se usa /química. O conceito se aplica a metodologia e a resultados. Para análise de substâncias no sangue, líquido cefalorraquidiano e urina, é usado o qualificador específico que designa o fluido. .
0.49