serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.649 Mamíferos .
B01.050.150.900.649.313 Eutérios .
B01.050.150.900.649.313.968 Lagomorpha .
B01.050.150.900.649.313.968.400 Lebres .
B01.268 Euglenozoários .
B01.268.475 Kinetoplastida .
B01.268.475.868 Trypanosomatina .
B03 Bactérias .
B03.440 Bactérias Gram-Negativas .
B03.440.400 Bactérias Aeróbias Gram-Negativas .
B03.440.400.425 Bacilos e Cocos Aeróbios Gram-Negativos .
B03.440.400.425.475 Leptospiraceae .
B03.440.400.425.475.475 Leptospira .
B03.851 Spirochaetales .
B03.851.475 Leptospiraceae .
B03.851.475.475 Leptospira .
C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.252 Infecções Bacterianas .
C01.252.410 Infecções por Bactérias Gram-Positivas .
C01.252.410.040 Infecções por Actinomycetales .
C01.252.410.040.552 Infecções por Mycobacterium .
C01.252.410.040.552.386 Hanseníase .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.705 Compostos Organofosforados .
D02.705.429 Organofosfonatos .
D02.705.429.812 Organotiofosfonatos .
D02.705.429.812.500 Leptofós .
D02.705.539 Compostos Organotiofosforados .
D02.705.539.692 Organotiofosfonatos .
D02.705.539.692.500 Leptofós .
D02.886 Compostos de Enxofre .
D02.886.300 Compostos Organotiofosforados .
D02.886.300.846 Organotiofosfonatos .
D02.886.300.846.500 Leptofós .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.066 Azepinas .
D03.383.066.600 Pentilenotetrazol .
D06 Hormônios, Substitutos de Hormônios e Antagonistas de Hormônios .
D06.472 Hormônios .
D06.472.699 Hormônios Peptídicos .
D06.472.699.042 Adipocinas .
D06.472.699.042.500 Leptina .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.276 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.644.276.024 Adipocinas .
D12.644.276.024.500 Leptina .
D12.644.548 Hormônios Peptídicos .
D12.644.548.011 Adipocinas .
D12.644.548.011.500 Leptina .
D12.776 Proteínas .
D12.776.467 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.776.467.024 Adipocinas .
D12.776.467.024.500 Leptina .
D23 Fatores Biológicos .
D23.529 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D23.529.024 Adipocinas .
D23.529.024.500 Leptina .
G04 Fenômenos Fisiológicos Celulares .
G04.144 Ciclo Celular .
G04.144.220 Divisão Celular .
G04.144.220.220 Divisão do Núcleo Celular .
G04.144.220.220.687 Meiose .
G04.144.220.220.687.444 Prófase Meiótica I .
G05 Fenômenos Genéticos .
G05.113 Divisão Celular .
G05.113.220 Divisão do Núcleo Celular .
G05.113.220.687 Meiose .
G05.113.220.687.500 Prófase Meiótica I .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.001 Saúde .
SP4.001.012 Doença Ambiental .
SP4.001.012.148 Doenças Transmissíveis .
SP4.001.012.148.164 Hanseníase .
SP4.011 Ciência .
SP4.011.107 Microbiologia .
SP4.011.107.178 Bactérias .
SP4.011.107.178.324 Leptospira .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Prófase Meiótica I .
Diacinese .
Diplóteno .
Estágio Diacinese .
Estágio Diplóteno .
Estágio Leptóteno .
Estágio Zigóteno .
Leptóteno .
Zigóteno .
Prófase 1 .
Prófase I .
Prófase Meiótica 1 .
Estágio Zigóteno .
Estágio de Leptóteno .
Estágio de Zigoteno .
Prófase da primeira divisão da MEIOSE (na qual ocorre a SEGREGAÇÃO DE CROMOSSOMOS homólogos). É dividida em cinco estágios: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese. .
0.62
2332
 
Leptina .
Proteína Bloqueadora da Sensação de Fome .
Proteína Ob .
Proteína Antiobesidade .
PROTEÍNA BLOQUEADORA DA SENSAÇÃO DE F0ME .
Hormônio peptídico de 16 kDa secretado por ADIPÓCITOS BRANCOS. A leptina serve como um sinal de retroalimentação de células adiposas ao SISTEMA NERVOSO CENTRAL que regula a ingestão alimentar, equilíbrio energético, e armazenamento de gordura. .
0.49
27421177
 
Pentilenotetrazol .
Metrazol .
Cardiazol .
Leptazol .
Pentametilenotetrazol .
Pentetrazol .
Agente farmacêutico que apresenta atividade como estimulador do sistema nervoso central e respiratório. É considerado um antagonista não competitivo do ÁCIDO GAMA AMINOBUTÍRICO. O pentilenotetrazol tem sido utilizado experimentalmente para estudar o fenômeno de convulsões e para identificar fármacos que possam controlar a suscetibilidade a convulsões. .
0.49
305239
 
Hanseníase .
Lepra .
Doença de Hansen .
Infecção granulomatosa crônica causada pelo MYCOBACTERIUM LEPRAE. As lesões granulomatosas são manifestadas na pele, nas mucosas e nos nervos periféricos. Há dois tipos polares ou principais: a lepromatosa e a tuberculoide. .
0.45
 
Leptofós .
Fosvel .
Inseticida organotiofosforado. .
0.44
187
 
Trypanosomatina .
Hepetomonas .
Leptomonas .
Trypanosomatidae .
Blastocrithidia .
Subordem de protozoários monoflagelados parasitas que vivem no sangue e tecidos do homem e outros animais. Gêneros representativos incluem: Blastocrithidia, Leptomonas, CRITHIDIA, Herpetomonas, LEISHMANIA, Phytomonas e TRYPANOSOMA. Espécies desta subordem podem existir em duas ou mais fases morfológicas, previamente nomeadas segundo os gêneros que exemplificam estas formas - amastigota (LEISHMANIA), coanomastigota (CRITHIDIA), promastigota (Leptomonas), opistomastigota (Herpetomonas), epimastigota (Blastocrithidia) e tripomastigota (TRYPANOSOMA). .
0.44
100745
 
Lebres .
Lebre Americana .
Lepus .
Grande Coelho Americano .
Gênero Lepus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) cujas lebres nascem abaixo do solo, completamente coberta de pelos e com olhos e orelhas abertos. Contrariamente aos COELHOS, as lebres têm 24 pares de cromossomos. .
0.43
4357
 
Leptospira .
Gênero de espiroquetas helicais aeróbios, com algumas espécies patogênicas, outras de vida livre ou saprofíticas. .
0.42
2733194