serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A08 Sistema Nervoso .
A08.800 Sistema Nervoso Periférico .
A08.800.050 Sistema Nervoso Autônomo .
A08.800.800 Nervos Periféricos .
A08.800.800.120 Nervos Cranianos .
A08.800.800.120.640 Nervo Olfatório .
C10 Doenças do Sistema Nervoso .
C10.177 Doenças do Sistema Nervoso Autônomo .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.050 Proteínas da Fase Aguda .
D12.776.124.050.250 Fibrinogênio .
D12.776.124.125 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D12.776.124.125.500 Fibrinogênio .
D12.776.811 Precursores de Proteínas .
D12.776.811.300 Fibrinogênio .
D23 Fatores Biológicos .
D23.119 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D23.119.490 Fibrinogênio .
D27 Ações Químicas e Utilizações .
D27.505 Ações Farmacológicas .
D27.505.696 Efeitos Fisiológicos de Drogas .
D27.505.696.663 Fármacos do Sistema Nervoso Periférico .
D27.505.696.663.050 Fármacos do Sistema Nervoso Autônomo .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Fármacos do Sistema Nervoso Autônomo .
Agentes Autônomos .
Agentes do Sistema Nervoso Autônomo .
Agentes de Ação no Sistema Nervoso Autônomo .
Fármacos de Ação no Sistema Nervoso Autônomo .
Efeito Autônomo .
Fármacos que afetam a função do sistema nervoso autônomo, ou mimetizam as ações, tendo assim efeito em processos como a respiração, a circulação, a digestão, a regulação da temperatura corporal, as secreções de algumas glândulas endócrinas, etc. .
0.48
 
Sistema Nervoso Autônomo .
Consiste dos SISTEMA NERVOSO ENTÉRICO, SISTEMA NERVOSO PARASSIMPÁTICO e SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO. De uma forma geral, o sistema nervoso autônomo regula o meio interno tanto na atividade basal como no estresse físico ou emocional. A atividade autônoma é controlada e integrada pelo SISTEMA NERVOSO CENTRAL, especialmente pelo HIPOTÁLAMO e o NÚCLEO SOLITÁRIO, que recebem informação dos FIBRAS AFERENTES VISCERAIS. .
0.46
 
Nervo Olfatório .
I Nervo Craniano .
I Par Craniano .
Par Craniano I .
Primeiro Par Craniano .
Nervo Craniano I .
Primeiro Nervo Craniano .
O primeiro nervo craniano. O nervo olfatório transporta a sensação olfatória. É formado pelos axônios dos NEURÔNIOS RECEPTORES OLFATÓRIOS que projetam do epitélio olfatório (no epitélio nasal) para o BULBO OLFATÓRIO. .
0.41
 
Sistema Nervoso .
Sistema Neural .
Todo o aparelho nervoso, composto de uma parte central, o cérebro e a medula espinhal, e uma parte periférica, os nervos cranianos e espinhais, gânglios autônomos e plexos. (Stedman, 25a ed) .
0.40
 
Fibrinogênio .
Fator I de Coagulação .
Fator I .
Fator de Coagulação I .
Glicoproteína plasmática coagulada pela trombina, composta por um dímero de três pares de cadeias polipeptídicas não idênticas (alfa, beta e gama) mantidas juntas por pontes dissulfeto. A coagulação do fibrinogênio é uma mudança de sol para gel envolvendo arranjos moleculares complexos; enquanto o fibrinogênio é lisado pela trombina para formar polipeptídeos A e B, a ação proteolítica de outras enzimas libera diferentes produtos de degradação do fibrinogênio. .
0.40
 
Doenças do Sistema Nervoso Autônomo .
Doenças do Sistema Nervoso Autônomo Central .
Transtornos do Sistema Nervoso Autônomo .
Doenças do Sistema Nervoso Autônomo Parassimpático .
Doenças do Sistema Nervoso Autônomo Simpático .
Doenças do Sistema Nervoso Autônomo Periférico .
Doenças das divisões simpática ou parassimpática do SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO que têm componentes localizados no SISTEMA NERVOSO CENTRAL e SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. A disfunção autônoma pode estar associada com DOENÇAS HIPOTALÂMICAS, transtornos do TRONCO ENCEFÁLICO, DOENÇAS DA MEDULA ESPINHAL e DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. Entre as manifestações estão deficiências das funções vegetativas incluindo a manutenção da PRESSÃO ARTERIAL, FREQUÊNCIA CARDÍACA, função da pupila, SUDORESE, FISIOLOGIA URINÁRIA e REPRODUTIVA e DIGESTÃO. .
0.39