serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A10 Tecidos .
A10.615 Membranas .
D09 Carboidratos .
D09.400 Glicoconjugados .
D09.400.410 Glicolipídeos .
D09.400.410.475 Glicosilfosfatidilinositóis .
D10 Lipídeos .
D10.390 Glicolipídeos .
D10.390.475 Glicosilfosfatidilinositóis .
D10.570 Lipídeos de Membrana .
D10.570.755 Fosfolipídeos .
D10.570.755.375 Glicerofosfatos .
D10.570.755.375.760 Ácidos Fosfatídicos .
D10.570.755.375.760.400 Glicerofosfolipídeos .
D10.570.755.375.760.400.942 Fosfatidilinositóis .
D10.570.755.375.760.400.942.250 Glicosilfosfatidilinositóis .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.276 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.644.276.500 Efrinas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.395 Glicoproteínas .
D12.776.395.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.395.550.448 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.395.550.448.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
D12.776.467 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.776.467.500 Efrinas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.287 Efrinas .
D12.776.543.484 Proteínas Ligadas a Lipídeos .
D12.776.543.484.500 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.543.484.500.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
D12.776.543.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.543.550.418 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.543.550.418.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
D12.776.964 Proteínas Virais .
D12.776.964.970 Proteínas Estruturais Virais .
D12.776.964.970.880 Proteínas do Envelope Viral .
D12.776.964.970.880.940 Proteínas da Matriz Viral .
D23 Fatores Biológicos .
D23.529 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D23.529.500 Efrinas .
G06 Fenômenos Microbiológicos .
G06.920 Fenômenos Fisiológicos Virais .
G06.920.881 Internalização do Vírus .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
Antígeno CD317 .
Antígenos CD317 .
Antígeno 2 da Célula do Estroma da Medula Óssea .
Teterina .
Glicoproteína de membrana ligada por âncora de GPI, é um fator antiviral que atua como homodímero. É induzido por INTERFERON GAMA e bloqueia a liberação de vírus de mamíferos envelopados por meio direto, amarrando as PARTÍCULAS VIRAIS nascentes nas membranas de células infectadas. .
0.69
01
 
Membranas .
Camadas delgadas de tecido que revestem partes do corpo, separam cavidades adjacentes ou conectam estruturas adjacentes. .
0.34
10117981
 
Internalização do Vírus .
Internalização Viral .
Fusão da Membrana Viral .
Penetração dos vírus nas células após a LIGAÇÃO VIRAL. Esta entrada ocorre por ENDOCITOSE, fusão direta da membrana (FUSÃO DE MEMBRANA) viral com a MEMBRANA CELULAR, ou por translocação do vírus inteiro através da membrana celular. .
0.33
04157
 
Glicosilfosfatidilinositóis .
Âncoras de Glicosilfosfatidilinositóis .
Âncoras de Membrana GPI .
Âncoras de GPI de Membrana .
Fosfatidilinositol Glicana .
Fosfatidilinositol Glicano .
Ligação Glicosilfosfatidilinositol .
Compostos que contêm carboidratos ou grupos glicosil ligados a fosfatidilinositóis. Ancoram PROTEÍNAS LIGADAS POR GPI ou polissacarídeos a membranas celulares. .
0.31
113630
 
Proteínas da Matriz Viral .
Proteínas Virais de Membrana .
Proteínas M Virais .
Proteínas associadas com a superfície interna da camada bilipídica do envelope viral. Essas proteínas têm sido implicadas no controle da transcrição viral e podem servir possivelmente como uma "cola" que liga a nucleocapsídeo ao sítio apropriado da membrana durante a eclosão viral da célula hospedeira. .
0.31
146472
 
Efrinas .
Proteínas sinalizadoras ligantes dos RECEPTORES DA FAMÍLIA EPH. São proteínas ligadas à MEMBRANA CELULAR seja por meio de uma Âncora de Membrana de Glicoinositol Fosfolipídeo ou por um domínio transmembrana. Muitas efrinas são consideradas moléculas de sinalização intracelular importantes para o controle das alterações morfogênicas durante a embriogênese. .
0.30
1535