serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D02 Compostos Orgânicos .
D02.455 Hidrocarbonetos .
D02.455.849 Terpenos .
D02.455.849.575 Monoterpenos .
D02.455.849.575.500 Iridoides .
D02.455.849.575.500.500 Glicosídeos Iridoides .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.663 Piranos .
D03.383.663.491 Iridoides .
D03.383.663.491.500 Glicosídeos Iridoides .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.450 Glicosídeo Hidrolases .
D08.811.520 Liases .
D08.811.520.300 Liases de Carbono-Enxofre .
D08.811.520.300.500 Lactoilglutationa Liase .
D09 Carboidratos .
D09.408 Glicosídeos .
D09.408.423 Glicosídeos Iridoides .
D09.947 Açúcares .
D09.947.875 Monossacarídeos .
D09.947.875.359 Hexoses .
D09.947.875.359.448 Glucose .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.117 beta 2-Glicoproteína I .
D12.776.395 Glicoproteínas .
D12.776.395.195 beta 2-Glicoproteína I .
G02 Fenômenos Químicos .
G02.111 Fenômenos Bioquímicos .
G02.111.158 Metabolismo dos Carboidratos .
G02.111.158.812 Glicosilação .
G02.607 Fenômenos de Química Orgânica .
G02.607.299 Glicosilação .
G03 Metabolismo .
G03.191 Metabolismo dos Carboidratos .
G03.191.812 Glicosilação .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Glicosídeos .
Glicosídios .
Qualquer composto que contém uma molécula carboidrato (açúcar), no qual o grupo hidroxila ligado ao primeiro carbono é substituído por um grupo alcoólico, fenólico ou outro. Recebem seu nome especificamente em relação ao açúcar contido, como glucosídeo (glucose), pentosídeo (pentose), frutosídeo (frutose) etc. A hidrólise [de glicosídeos] forma um componente açúcar e um componente não açúcar (aglicona). .
0.59
 
Lactoilglutationa Liase .
Glioxalase I .
Metilglioxalase .
Lactoil Glutationa Liase .
Enzima que catalisa a interconversão de metilglioxal e lactato, com glutationa servindo de coenzima. EC 4.4.1.5. .
0.53
 
Glucose .
Glicose .
Destrose .
Fonte primária de energia dos seres vivos. Ocorre naturalmente e é encontrada em frutas e outras partes das plantas em seu estado livre. É utilizada terapeuticamente na reposição de líquidos e nutrientes. .
0.50
 
Carboidratos .
Carbo-Hidratos .
Glicídios .
Glícidos .
Glucídeos .
Glúcides .
Glúcidos .
Hidratos de Carbono .
Sacarídeos .
Sacarídios .
Glicídeos .
Carboidratos e Agentes Hipoglicêmicos .
Carboidratos e Agentes Hipoglicemiantes .
Classe de compostos orgânicos constituídos de carbono, hidrogênio e oxigênio em uma razão de Cn(H2O)n. A maior classe de compostos orgânicos incluindo AMIDO, GLICOGÊNIO, CELULOSE, POLISSACARÍDEOS e MONOSSACARÍDEOS simples. .
0.50
 
Glicosídeos Iridoides .
Subclasse de compostos iridoides que incluem uma porção glicosídica geralmente posicionada no carbono C-1. .
0.47
 
Glicosídeo Hidrolases .
Glicosidases .
GLICOSÍDIO HIDROLASES .
Glicosídeo hidrolases (também chamadas glicosidases) catalisam a hidrólise da ligação glicosídica para gerar dois açúcares menores. Elas são enzimas extremamente comuns com funções na natureza incluindo degradação da biomassa, como celulose e hemicelulose, em estratégias de defesa antibacteriana (por exemplo, lisozima), em mecanismos de patogênese (por exemplo, neuraminidases virais), e no funcionamento celular normal (por exemplo, aparando as manosidases envolvidas na biossíntese de glicoproteínas ligadas a N). Juntamente com as glicosiltransferases, as glicosidases constituem a principal maquinaria catalisadora para a síntese e a quebra de ligações glicosídicas. .
0.46
 
Glicosilação .
Glicosilação de Proteína .
Adição química ou bioquímica de carboidratos ou grupos glicosídicos a outras substâncias químicas, especialmente peptídeos ou proteínas. [As enzimas] que catalisam esta reação bioquímica são as glicosil transferases. .
0.46
 
beta 2-Glicoproteína I .
Apolipoproteína H .
beta 2 Glicoproteína I .
beta 2-Glycoproteína I .
beta 2 Glycoproteína I .
Proteína plasmática altamente glicosilada de 44 kDa que se liga aos fosfolipídeos, incluindo a CARDIOLIPINA, RECEPTOR DE APOLIPOPROTEÍNA E, fosfolipídeos de membrana e outras regiões contendo fosfolipídeos aniônicos. Desempenha um papel na coagulação e nos processos apoptóticos. Anteriormente conhecida como apolipoproteína H é um autoantígeno em pacientes com ANTICORPOS ANTIFOSFOLIPÍDEOS. .
0.46