serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C05 Doenças Musculoesqueléticas .
C05.116 Doenças Ósseas .
C05.116.540 Hiperostose .
C05.116.540.410 Hiperostose Esquelética Difusa Idiopática .
C05.116.900 Doenças da Coluna Vertebral .
C05.116.900.815 Osteofitose Vertebral .
C05.116.900.815.651 Hiperostose Esquelética Difusa Idiopática .
C06 Doenças do Sistema Digestório .
C06.405 Gastroenteropatias .
C06.405.469 Enteropatias .
C06.405.469.818 Enteropatias Perdedoras de Proteínas .
C06.405.748 Gastropatias .
C06.405.748.340 Obstrução da Saída Gástrica .
C06.405.748.340.690 Estenose Pilórica .
C06.405.748.340.690.500 Estenose Pilórica Hipertrófica .
C08 Doenças Respiratórias .
C08.381 Pneumopatias .
C08.381.423 Hipertensão Pulmonar .
C08.381.423.847 Hipertensão Pulmonar Primária Familiar .
C10 Doenças do Sistema Nervoso .
C10.886 Transtornos do Sono-Vigília .
C10.886.425 Dissonias .
C10.886.425.800 Transtornos Intrínsecos do Sono .
C10.886.425.800.200 Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva .
C10.886.425.800.200.400 Hipersonolência Idiopática .
C14 Doenças Cardiovasculares .
C14.280 Cardiopatias .
C14.280.238 Cardiomiopatias .
C14.280.238.100 Cardiomiopatia Hipertrófica .
C14.280.484 Doenças das Valvas Cardíacas .
C14.280.484.150 Estenose da Valva Aórtica .
C14.280.484.150.070 Estenose Aórtica Subvalvar .
C14.280.484.150.070.160 Cardiomiopatia Hipertrófica .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.065 Amidas .
D02.065.589 Lactamas .
D02.065.589.099 beta-Lactamas .
D02.065.589.099.750 Penicilinas .
D02.065.589.099.750.875 Ticarcilina .
D02.241 Ácidos Carboxílicos .
D02.241.081 Ácidos Acíclicos .
D02.241.081.018 Acetatos .
D02.241.081.018.386 Glicolatos .
D02.241.081.018.386.682 Fenoxiacetatos .
D02.241.081.018.386.682.900 Ticrinafeno .
D02.241.511 Hidroxiácidos .
D02.241.511.316 Glicolatos .
D02.241.511.316.682 Fenoxiacetatos .
D02.241.511.316.682.900 Ticrinafeno .
D02.886 Compostos de Enxofre .
D02.886.108 beta-Lactamas .
D02.886.108.750 Penicilinas .
D02.886.108.750.875 Ticarcilina .
D02.886.778 Tiofenos .
D02.886.778.823 Tienopiridinas .
D02.886.778.823.500 Ticlopidina .
D02.886.778.840 Ticrinafeno .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.725 Piridinas .
D03.383.725.849 Tienopiridinas .
D03.383.725.849.500 Ticlopidina .
D03.383.903 Tiofenos .
D03.383.903.830 Tienopiridinas .
D03.383.903.830.500 Ticlopidina .
D03.383.903.840 Ticrinafeno .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.100 Compostos Heterocíclicos com 2 Anéis .
D03.633.100.300 beta-Lactamas .
D03.633.100.300.750 Penicilinas .
D03.633.100.300.750.875 Ticarcilina .
D03.633.100.928 Tienopiridinas .
D03.633.100.928.500 Ticlopidina .
F03 Transtornos Mentais .
F03.870 Transtornos do Sono-Vigília .
F03.870.400 Dissonias .
F03.870.400.800 Transtornos Intrínsecos do Sono .
F03.870.400.800.200 Distúrbios do Sono por Sonolência Excessiva .
F03.870.400.800.200.400 Hipersonolência Idiopática .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Hiperostose Esquelética Difusa Idiopática .
Doença de Forestier .
Hiperostose Vertebral Anquilosante .
Doença de homens idosos caracterizada por osteófitos grandes que ligam vértebras e ossificação dos ligamentos e inserções dos tendões. .
0.78
31635
 
Hiperostose .
Hipertrofia Óssea .
O aumento da massa óssea por unidade de volume. .
0.43
29672
 
Ticarcilina .
BRL-2288 .
Antibiótico derivado da penicilina semelhante à CARBENICILINA na ação. .
0.41
15993
 
Hipersonolência Idiopática .
Hipersonolência Idiopática do SNC .
Hipersonolência Idiopática do Sistema Nervoso Central .
Transtorno do sono de origem no sistema nervoso central, caracterizado por sono noturno prolongado e períodos de sonolência durante o dia. Os indivíduos afetados apresentam dificuldade em despertar pelas manhãs e podem ter embriaguez do sono, comportamentos automáticos e distúrbios de memória. Esta afecção difere da narcolepsia, na qual os períodos de sono durante o dia são mais longos, não há associação com CATAPLEXIA e o teste múltiplo de início da latência do sono não lembra o início do sono dos movimentos rápidos dos olhos. .
0.41
169
 
Ticlopidina .
Inibidor eficiente de agregação plaquetária que é usado comumente na colocação de STENTS nas ARTÉRIAS CORONÁRIAS. .
0.40
799392
 
Enteropatias Perdedoras de Proteínas .
Enteropatia Exsudativa .
Hipoproteinemia Hipercatabólica Idiopática .
Afecções nos INTESTINOS, caracterizados por perda por via gastrointestinal de proteínas séricas, incluindo ALBUMINA SÉRICA, IMUNOGLOBULINAS e às vezes, LINFÓCITOS. O estado grave pode resultar em hipogamaglobulinemia ou LINFOPENIA. As enteropatias com perda proteica estão associadas com várias doenças, incluindo LINFANGIECTASIA INTESTINAL, DOENÇA DE WHIPPLE e NEOPLASIAS do INTESTINO DELGADO. .
0.37
441952
 
Hipertensão Pulmonar Primária Familiar .
Hipertensão Arterial Pulmonar Hereditária .
Hipertensão Pulmonar Arterial Idiopática .
Hipertensão Arterial Pulmonar Idiopática .
Hipertensão Pulmonar Idiopática .
Hipertensão Pulmonar Primária .
Hipertensão Pulmonar Primária Associada ao Uso de Dexfenfluramina .
Hipertensão Pulmonar Primária pelo Uso de Dexfenfluramina .
Hipertensão Pulmonar Primária Associada a Fenfluramina .
Hipertensão Pulmonar Primária Associada ao Uso de Fenfluramina .
Hipertensão Pulmonar Primária pelo Uso de Fenfluramina .
Hipertensão Pulmonar Primária Grupo 1 com Telangiectasia Hemorrágica Hereditária .
Hipertensão Pulmonar Primária Associada a Dexfenfluramina .
Hipertensão familiar ou idiopática na CIRCULAÇÃO PULMONAR, que não é secundária à outra doença. .
0.37
21581
 
Cardiomiopatia Hipertrófica .
Cardiomiopatia Hipertrófica Obstrutiva .
Miocardiopatia Hipertrófica Obstrutiva .
Hipertrofia Septal Assimétrica .
Estenose Subaórtica Hipertrófica Idiopática .
Estenose Subvalvar Hipertrófica Idiopática .
Miocardiopatia Hipertrófica .
Hipertrofia Septal Assimétrica shipertrofia septal asimétrica .
Tipo de doença do músculo cardíaco caracterizada por HIPERTROFIA VENTRICULAR ESQUERDA ou HIPERTROFIA VENTRICULAR DIREITA, envolvimento assimétrico frequente do SEPTO CARDÍACO e volume ventricular esquerdo normal ou reduzido. Entre os fatores de risco estão HIPERTENSÃO, ESTENOSE AÓRTICA e MUTAÇÃO gênica, (CARDIOMIOPATIA HIPERTRÓFICA FAMILIAR). .
0.37
35912795
 
Estenose Pilórica Hipertrófica .
Estenose Pilórica Hipertrófica Idiopática .
Estenose Pilórica Hipertrófica Infantil .
Estenose Pilórica Hipertrófica Primária .
Estreitamento do canal pilórico devido a HIPERTROFIA nos arredores do músculo circular. Geralmente, observada em lactentes e crianças pequenas. .
0.37
14332
 
Ticrinafeno .
Ácido Tienílico .
Diurético moderno com ação uricosúrica. Tem sido proposto como anti-hipertensivo. .
0.37
2206