serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C05 Doenças Musculoesqueléticas .
C05.651 Doenças Musculares .
C05.651.594 Miosite .
C10 Doenças do Sistema Nervoso .
C10.597 Manifestações Neurológicas .
C10.597.690 Distúrbios Pupilares .
C10.597.690.362 Miose .
C10.668 Doenças Neuromusculares .
C10.668.491 Doenças Musculares .
C10.668.491.562 Miosite .
C11 Oftalmopatias .
C11.710 Distúrbios Pupilares .
C11.710.528 Miose .
C23 Condições Patológicas, Sinais e Sintomas .
C23.888 Sinais e Sintomas .
C23.888.592 Manifestações Neurológicas .
C23.888.592.708 Distúrbios Pupilares .
C23.888.592.708.362 Miose .
D05 Substâncias Macromoleculares .
D05.750 Polímeros .
D05.750.078 Biopolímeros .
D05.750.078.730 Proteínas dos Microfilamentos .
D05.750.078.730.475 Miosinas .
D05.750.078.730.475.470 Miosina Tipo I .
D05.750.078.730.475.475 Miosina Tipo II .
D05.750.078.730.475.475.124 Miosinas Cardíacas .
D05.750.078.730.475.475.124.249 Miosinas Atriais .
D05.750.078.730.475.612 Miosina Tipo III .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.040 Hidrolases Anidrido Ácido .
D08.811.277.040.025 Adenosina Trifosfatases .
D08.811.277.040.025.193 Proteínas Motores Moleculares .
D08.811.277.040.025.193.750 Miosinas .
D08.811.277.040.025.193.750.500 Miosina Tipo I .
D08.811.277.040.025.193.750.750 Miosina Tipo II .
D08.811.277.040.025.193.750.750.124 Miosinas Cardíacas .
D08.811.277.040.025.193.750.750.124.249 Miosinas Atriais .
D08.811.277.040.025.193.750.812 Miosina Tipo III .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.310 Miosina Tipo III .
D08.811.913.696.620 Fosfotransferases (Aceptor do Grupo Álcool) .
D08.811.913.696.620.682 Proteínas Quinases .
D08.811.913.696.620.682.700 Proteínas Serina-Treonina Quinases .
D08.811.913.696.620.682.700.125 Proteínas Quinases Dependentes de Cálcio-Calmodulina .
D08.811.913.696.620.682.700.125.500 Quinase de Cadeia Leve de Miosina .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.360 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intracelular .
D12.644.360.100 Proteínas Quinases Dependentes de Cálcio-Calmodulina .
D12.644.360.100.500 Quinase de Cadeia Leve de Miosina .
D12.776 Proteínas .
D12.776.210 Proteínas Contráteis .
D12.776.210.500 Proteínas Musculares .
D12.776.210.500.600 Miosinas .
D12.776.210.500.600.465 Miosina Tipo I .
D12.776.210.500.600.470 Miosina Tipo II .
D12.776.210.500.600.470.249 Miosinas Cardíacas .
D12.776.210.500.600.470.249.249 Miosinas Atriais .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.525 Proteínas dos Microfilamentos .
D12.776.220.525.475 Miosinas .
D12.776.220.525.475.470 Miosina Tipo I .
D12.776.220.525.475.475 Miosina Tipo II .
D12.776.220.525.475.475.124 Miosinas Cardíacas .
D12.776.220.525.475.475.124.249 Miosinas Atriais .
D12.776.220.525.475.612 Miosina Tipo III .
D12.776.476 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intracelular .
D12.776.476.100 Proteínas Quinases Dependentes de Cálcio-Calmodulina .
D12.776.476.100.500 Quinase de Cadeia Leve de Miosina .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Miosinas .
Miosina ATPase .
Miosina .
ADENOSINATRIFOSFATASE DA ACTOMIOSINA .
ADENOSINATRIFOSTATASE DA MIOSINA .
ACTOMIOSINA ATPASE .
ISOENZIMAS DA MIOSINA .
ISOZIMAS DA MIOSINA .
Superfamília diversificada de proteínas que atuam como proteínas de translocação. Compartilham a característica comum de serem capazes de se ligar a ACTINAS e hidrolisar o MgATP. Geralmente, as miosinas consistem em cadeias pesadas envolvidas na locomoção e cadeias leves envolvidas na regulação. Há três domínios inseridos na estrutura na cadeia pesada da miosina: cabeça, pescoço e cauda. A região da cabeça da cadeia pesada contém o domínio de ligação à actina e o domínio MgATPase, que provê energia para locomoção. A região do pescoço está envolvida na união das cadeias leves. A região da cauda possui o ponto de ancoragem que retém a posição da cadeia pesada. A superfamília das miosinas é organizada em classes estruturais baseadas no tipo e arranjo das subunidades que elas contêm. .
1.00
3916452
 
Miosite .
Miopatia Inflamatória .
Miosite Focal .
Miosite Infecciosa .
Inflamação de um músculo ou tecido muscular. .
0.78
2096963
 
Miose .
Miose Pupilar .
Constrição pupilar. Pode resultar da ausência congênita do músculo pupilar dilatador, enervação simpática deficiente ou irritação da CONJUNTIVA ou CÓRNEA. .
0.77
17402
 
Quinase de Cadeia Leve de Miosina .
Miosina Quinase .
Quinase da Miosina de Cadeia Leve .
Enzima que fosforila as cadeias leves da miosina na presença de ATP originando fosfato de miosina de cadeia leve e ADP, e requer cálcio e calmodulina. A cadeia leve de 20-kD é fosforilada mais rapidamente do que qualquer outro aceptor, mas as cadeias leves de outras miosinas e da própria miosina podem agir como aceptores. A enzima exerce um papel central na regulação da contração da musculatura lisa. .
0.76
52366
 
Miosina Tipo I .
Miosina I .
Miosina Ia .
Miosina Ib .
Miosina Tipe I .
Subclasse de miosinas, geralmente encontrada associada com estruturas membranosas ricas em actina, como os filopódios. Os membros da família de miosina tipo I são ubiquamente expressos em eucariontes. As cadeias pesadas de miosina tipo I perderam a estrutura espiral formando as sequências em suas caudas, portanto não dimerizam. .
0.72
1348
 
Miosinas Atriais .
Miosinas do Átrio .
Miosinas de Átrio Cardíaco .
Miosinas de Aurícula Cardíaca .
Miosinas do Músculo Atrial do Coração .
Isoformas da miosina tipo II especificamente encontradas no músculo atrial do coração. .
0.71
117
 
Miosina Tipo II .
Miosina II .
Miosina Tipe II .
Subfamília das proteínas de miosina que são comumente encontradas nas fibras musculares. A miosina II também está envolvida em várias ordens das funções celulares, entre elas a divisão celular, transporte para o interior do APARELHO DE GOLGI e manutenção da estrutura das MICROVILOSIDADES. .
0.71
21290
 
Miosina Tipo III .
Miosina III .
Subclasse de miosinas encontradas inicialmente no fotorreceptor de DROSOPHILA. As cadeias pesadas podem ocorrer como duas isoformas de 132 e 174 kDa processadas alternadamente. A porção amino terminal da miosina tipo III é muito rara e contém um domínio de proteína quinase que pode ser um componente importante do processo visual. .
0.70
044