serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.252 Infecções Bacterianas .
C01.252.200 Infecções Bacterianas do Sistema Nervoso Central .
C01.252.200.750 Neurossífilis .
C01.252.400 Infecções por Bactérias Gram-Negativas .
C01.252.400.840 Infecções por Treponema .
C01.252.400.840.744 Sífilis .
C01.252.400.840.744.456 Neurossífilis .
C01.252.847 Infecções por Spirochaetales .
C01.252.847.840 Infecções por Treponema .
C01.252.847.840.744 Sífilis .
C01.252.847.840.744.456 Neurossífilis .
C02 Viroses .
C02.256 Infecções por Vírus de DNA .
C02.256.466 Infecções por Herpesviridae .
C02.256.466.087 Paralisia de Bell .
C02.256.466.650 Doença de Marek .
C02.782 Infecções por Vírus de RNA .
C02.782.687 Infecções por Picornaviridae .
C02.782.687.359 Infecções por Enterovirus .
C02.782.687.359.764 Poliomielite .
C02.928 Infecções Tumorais por Vírus .
C02.928.489 Doença de Marek .
C07 Doenças Estomatognáticas .
C07.465 Doenças da Boca .
C07.465.094 Paralisia de Bell .
C07.465.299 Doenças do Nervo Facial .
C07.465.299.250 Paralisia de Bell .
C07.465.327 Paralisia Facial .
C10 Doenças do Sistema Nervoso .
C10.228 Doenças do Sistema Nervoso Central .
C10.228.140 Encefalopatias .
C10.228.140.140 Dano Encefálico Crônico .
C10.228.140.140.254 Paralisia Cerebral .
C10.228.228 Infecções do Sistema Nervoso Central .
C10.228.228.180 Infecções Bacterianas do Sistema Nervoso Central .
C10.228.228.180.600 Neurossífilis .
C10.228.228.618 Mielite .
C10.228.228.618.750 Poliomielite .
C10.228.854 Doenças da Medula Espinal .
C10.228.854.525 Mielite .
C10.228.854.525.850 Poliomielite .
C10.292 Doenças dos Nervos Cranianos .
C10.292.319 Doenças do Nervo Facial .
C10.292.319.250 Paralisia de Bell .
C10.597 Manifestações Neurológicas .
C10.597.622 Paralisia .
C10.597.622.214 Paralisia Facial .
C10.668 Doenças Neuromusculares .
C10.668.829 Doenças do Sistema Nervoso Periférico .
C10.668.829.100 Neuropatias do Plexo Braquial .
C10.668.864 Poliomielite .
C10.886 Transtornos do Sono-Vigília .
C10.886.659 Parassonias .
C10.886.659.633 Parassonias do Sono REM .
C10.886.659.633.800 Paralisia do Sono .
C14 Doenças Cardiovasculares .
C14.280 Cardiopatias .
C14.280.383 Parada Cardíaca .
C15 Doenças Sanguíneas e Linfáticas .
C15.604 Doenças Linfáticas .
C15.604.515 Transtornos Linfoproliferativos .
C15.604.515.700 Doença de Marek .
C20 Doenças do Sistema Imune .
C20.683 Transtornos Imunoproliferativos .
C20.683.515 Transtornos Linfoproliferativos .
C20.683.515.840 Doença de Marek .
C22 Doenças dos Animais .
C22.131 Doenças das Aves .
C22.131.546 Doença de Marek .
C23 Condições Patológicas, Sinais e Sintomas .
C23.888 Sinais e Sintomas .
C23.888.592 Manifestações Neurológicas .
C23.888.592.636 Paralisia .
C23.888.592.636.214 Paralisia Facial .
F03 Transtornos Mentais .
F03.870 Transtornos do Sono-Vigília .
F03.870.664 Parassonias .
F03.870.664.633 Parassonias do Sono REM .
F03.870.664.633.800 Paralisia do Sono .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.001 Saúde .
SP4.001.012 Doença Ambiental .
SP4.001.012.183 Viroses .
SP4.001.012.183.304 Poliomielite .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Paralisia .
Plegia .
Termo geral normalmente usado para descrever a perda grave ou completa da força muscular devido à doença do sistema motor desde o nível do córtex cerebral até a fibra muscular. Este termo também pode ocasionalmente se referir à perda da função sensorial. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p45) .
1.00
21414892
 
Neurossífilis .
Paresia Geral .
Neurossífilis Parética .
Paralisia Juvenil .
Sífilis do Sistema Nervoso Central .
Paralisia Geral .
Infecções do sistema nervoso central causadas por TREPONEMA PALLIDUM que se apresenta com uma variedade de síndromes clínicas. A fase inicial da infecção normalmente causa uma reação meníngea leve ou assintomática. A forma meningovascular pode se apresentar agudamente como INFARTO ENCEFÁLICO. A infecção pode também permanecer subclínica por vários anos. As síndromes tardias incluem paresia geral, TABES DORSAL, sífilis das meninges, ATROFIA ÓPTICA sifilítica e sífilis espinhal. Paresia geral é caracterizada por DEMÊNCIA progressiva, DISARTRIA, TREMOR, MIOCLONIA, CONVULSÕES e pupilas de Argyll-Robertson. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp717-9) .
0.76
1181885
 
Paralisia Cerebral .
Doença de Little .
Diplegia Espástica .
Paralisia Cerebral Diplégica Infantil .
Paralisia Cerebral Monoplégica .
Paralisia Cerebral Quadriplégica Infantil .
Paralisia Cerebral Displégica Infantil .
Grupo heterogêneo de transtornos motores não progressivos causados por lesões cerebrais crônicas, que se originam no período pré-natal, período perinatal ou primeiros cinco anos de vida. Os quatro subtipos principais são espástico, atetoide, atáxico e paralisia cerebral mista, sendo a forma espástica a mais comum. O transtorno motor pode variar desde dificuldades no controle motor fino à espasticidade severa (v. ESPASTICIDADE MUSCULAR) em todos os membros. A diplegia espástica (doença de Little) é o subtipo mais comum, e é caracterizado por espasticidade mais proeminente nas pernas que nos braços. Esta afecção pode estar associada com LEUCOMALÁCIA PERIVENTRICULAR. (Tradução livre do original: Dev Med Child Neurol 1998 Aug;40(8):520-7) .
0.69
92016389
 
Parada Cardíaca .
Assistolia .
Parada Cardiopulmonar .
Paralisia Cardíaca .
Parada Cardiorrespiratória .
PARADA CÁRDIO-RESPIRATÓRIA .
Cessação das batidas do coração ou CONTRAÇÃO MIOCÁRDICA. Se tratado em alguns minutos, esta parada cardíaca pode ser revertida na maior parte das vezes ao ritmo cardíaco normal e circulação eficaz. .
0.69
53223768
 
Paralisia Facial .
Paresia Facial .
Paralisia Hemifacial .
Perda grave ou completa da função motora do músculo facial. Este estado pode resultar de lesões centrais ou periféricas. O dano às vias motoras do SNC do córtex cerebral para os núcleos faciais na ponte leva à fraqueza facial que geralmente poupa os músculos da testa. DOENÇAS DO NERVO FACIAL geralmente resultam em fraqueza hemifacial generalizada. As DOENÇAS DA JUNÇÃO NEUROMUSCULAR e DOENÇAS MUSCULARES também podem causar paralisia ou paresia facial. .
0.69
38210087
 
Neuropatias do Plexo Braquial .
Plexopatia Braquial .
Paralisia de Erb .
Paralisia de Klumpke .
Doenças das raizes cervicais (primeiras raizes torácicas), tronco nervoso, medula e componentes nervosos periféricos do PLEXO BRAQUIAL. As manifestações clínicas incluem dor regional, PARESTESIA, FRAQUEZA MUSCULAR e diminuição da sensação (HIPESTESIA) na extremidade superior. Estes transtornos podem estar associados com trauma (incluindo TRAUMATISMOS DO NASCIMENTO), SÍNDROME DO DESFILADEIRO TORÁCICO, NEOPLASIAS, NEURITE, RADIOTERAPIA e outras afecções. .
0.67
381805
 
Poliomielite .
Paralisia Infantil .
Polio .
Poliomielite não Poliovirus .
Poliomielite Pré-Paralítica .
Infecção pelo Vírus Causador da Poliomielite .
POLIOMIELITE-NÃO POLIOVIRUS .
Doença infecciosa aguda em humanos, particularmente crianças, causada por qualquer um dos três sorotipos do POLIOVIRUS humano. Normalmente, a infecção é limitada ao trato gastrointestinal e nasofaringe e é frequentemente assintomática. O sistema nervoso central, principalmente a medula espinhal, pode ser afetado, levando a uma paralisia rapidamente progressiva, FASCICULAÇÃO grosseira e hiporreflexia. Os neurônios motores são afetados inicialmente. Também, pode ocorrer a encefalite. O vírus se replica no sistema nervoso e pode causar perda neural significativa, marcadamente na medula espinhal. Uma condição correlata rara, a poliomielite que não é originada por poliovirus, pode resultar de infecções por enterovirus que não são poliovirus. (Tradução livre do original: de Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp764-5) .
0.67
4968446
 
Paralisia do Sono .
Afecção comum caracterizada por paralisia transitória total ou parcial dos músculos esqueléticos e arreflexia que ocorre no despertar do sono ou, menos frequente, quando o indivíduo cai no sono. Estímulos, como toque ou sons, podem terminar o episódio que normalmente tem a duração de segundos a minutos. Esta afecção pode ocorrer em indivíduos normais ou estar associada com NARCOLEPSIA, CATAPLEXIA e ALUCINAÇÕES hipnagógicas. A patofisiologia desta condição está intimamente relacionada com hipotonia normal que ocorre durante o sono REM. (Tradução livre do original: Adv Neurol 1995;67:245-271) .
0.66
4114
 
Doença de Marek .
Paralisia Aviária .
Neurolinfomatose .
Paralisia das Aves Domésticas .
Doença viral transmissível de aves, causada por herpesvirus 2 aviária (HERPESVIRUS 2 GALINÁCEO) e outros MARDIVIRUS. Há uma infiltração celular linfoide ou formação de tumor linfomatoso nos nervos periféricos e nas gônadas, mas também pode haver envolvimento de órgãos viscerais, pele, músculo e olho. .
0.65
51671
 
Paralisia de Bell .
Neuropatia Facial Aguda Inflamatória .
Paralisia Facial Idiopática .
Paralisia Facial Herpética .
Paralisia Facial Herpéticaparálisis facial herpética .
Síndrome caracterizada pelo início agudo de PARALISIA FACIAL unilateral que progride ao longo de um período de 2 a 5 dias. A fraqueza do músculo orbicular dos olhos e, como resultado, o fechamento incompleto dos olhos, podem estar associados com lesão da córnea. A dor atrás dos olhos frequentemente precede o início da paralisia. Esta afecção pode estar associada com infecção do nervo facial pelo HERPESVIRUS 1 HUMANO. .
0.64
47914