serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C18 Doenças Nutricionais e Metabólicas .
C18.654 Transtornos Nutricionais .
C18.654.521 Desnutrição .
C18.654.521.500 Deficiências Nutricionais .
C18.654.521.500.133 Deficiência de Vitaminas .
C18.654.521.500.133.699 Deficiência de Vitaminas do Complexo B .
C18.654.521.500.133.699.901 Deficiência de Vitamina B 6 .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.066 Ácidos Heterocíclicos .
D03.066.349 Ácidos Isonicotínicos .
D03.066.349.600 Ácido Piridóxico .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.725 Piridinas .
D03.383.725.394 Ácidos Isonicotínicos .
D03.383.725.394.700 Ácido Piridóxico .
D03.383.725.676 Picolinas .
D03.383.725.676.925 Vitamina B 6 .
D03.383.725.676.925.500 Piridoxal .
D03.383.725.676.925.750 Piridoxamina .
D03.383.725.676.925.875 Piridoxina .
D03.383.725.705 Ácidos Picolínicos .
D03.383.725.705.645 Ácido Piridóxico .
D03.383.725.791 Piridonas .
D03.383.725.812 Piritioxina .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.620 Fosfotransferases (Aceptor do Grupo Álcool) .
D08.811.913.696.620.685 Piridoxal Quinase .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.909 Pirina .
D12.776.934 Proteínas com Motivo Tripartido .
D12.776.934.750 Pirina .
SP6 Nutrição em Saúde Pública .
SP6.016 Transtornos Nutricionais .
SP6.016.052 Deficiências Nutricionais .
SP6.016.052.063 Deficiência de Vitaminas .
SP6.016.052.063.114 Deficiência de Vitaminas do Complexo B .
SP6.016.052.063.114.025 Deficiência de Vitamina B 6 .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Piridoxina .
Forma 4-metanol da VITAMINA B 6 convertida em FOSFATO DE PIRIDOXAL que é uma coenzima para a síntese de aminoácidos, neurotransmissores (serotonina, norepinefrina), esfingolipídeos e ácido aminolevulínico. Embora a piridoxina e a vitamina B 6 ainda sejam usadas como sinônimo, especialmente por pesquisadores médicos, essa prática é errônea e, algumas vezes, enganosa. (Tradução livre do original: EE Snell; Ann NY Acad Sci, vol 585 pg 1, 1990). .
1.00
 
Piridoxal Quinase .
Piridoxamina Quinase .
Piridoxina Quinase .
PIRODOXAL QUINASE .
Enzima que catalisa reversivelmente a fosforilação do piridoxal na presença de ATP, com a formação de piridoxal 5-fosfato e ADP. Piridoxina, piridoxamina e vários derivados também podem agir como aceptores. EC 2.7.1.35. .
0.80
 
Piridoxal .
Forma 4-carboxialdeído da VITAMINA B 6 convertida em FOSFATO DE PIRIDOXAL que é uma coenzima para síntese de aminoácidos, neurotransmissores (serotonina, norepinefrina), esfingolipídeos e ácido aminolevulínico. .
0.76
 
Piridoxamina .
Forma 4-aminometil da VITAMINA B 6. Durante a transaminação de aminoácidos, o FOSFATO DE PIRIDOXAL é transitoriamente convertido em fosfato de piridoxamina. .
0.75
 
Piritioxina .
Dipiridoxolildissulfeto .
Piridoxinadissulfato .
Piritinol .
PIRITOXINA .
Agente neurotrópico que reduz a permeabilidade da barreira hematoencefálica ao fosfato. Não tem atividade de vitamina B6. .
0.74
 
Ácido Piridóxico .
Ácido Piridoxinocarboxílico .
Ácido Piridoxinocarbixílico .
Principal produto metabólico da VITAMINA B6 (PIRIDOXINA, PIRIDOXAL e PIRIDOXAMINA) excretado na urina. .
0.72
 
Deficiência de Vitamina B 6 .
Deficiência de Piridoxina .
Deficiência de Vitamina B6 .
Deficiência de Vitamnian B 6 .
Estado nutricional produzido por uma deficiência de VITAMINA B6 na dieta, caracterizada por dermatite, glossite, queilose angular e estomatite. A deficiência acentuada causa irritabilidade, fraqueza, depressão, tontura, neuropatia periférica e ataques. Em lactentes e crianças, as manifestações típicas são diarreia, anemia e ataques. A deficiência pode ser causada por determinados medicamentos, como isoniazida. .
0.70
 
Piridonas .
Piridinonas .
Derivados da piridina com um ou mais grupos cetona no anel. .
0.69
 
Pirina .
Marenostrina .
Proteína da Febre do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Mediterrânea .
Proteína de Febre do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Mediterrânea .
Proteína MEFV .
Proteína TRIM20 .
Proteína de motivo tripartido que consiste de um domínio pirina N-terminal, uma região central de espiral espiralada e DEDOS DE ZINCO do tipo B-box, e regiões C-terminais que medeiam a homotrimerização e as interações com outras proteínas (o domínio B30.2/SPRY). É expresso primeiramente por GRANULÓCITOS maduros e se associa com o citoesqueleto na área perinuclear, bem como os AUTOFAGOSSOMOS, onde coordena o arranjo de PROTEÍNAS RELACIONADAS A AUTOFAGIA e a degradação de componentes de INFLAMASSOMOS. Atua na IMUNIDADE INATA e na INFLAMAÇÃO. Mutações no gene da proteína pirina (MEFV) estão associadas com FEBRE FAMILIAR DO MEDITERRÂNEO. .
0.69