serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.300 Fungos .
B01.300.665 Neocallimastigomycota .
B01.300.665.600 Neocallimastigales .
B01.300.665.600.675 Piromyces .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.341 Ericales .
B01.650.940.800.575.912.250.341.937 Ericaceae .
B01.650.940.800.575.912.250.341.937.437 Pyrola .
C23 Condições Patológicas, Sinais e Sintomas .
C23.888 Sinais e Sintomas .
C23.888.821 Sinais e Sintomas Digestórios .
C23.888.821.525 Azia 4913 .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.886 Compostos de Enxofre .
D02.886.665 Tiazinas .
D02.886.665.500 Piroxicam .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.663 Piranos .
D03.383.663.718 Pironas .
D03.383.725 Piridinas .
D03.383.725.791 Piridonas .
D03.383.855 Tiazinas .
D03.383.855.500 Piroxicam .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.300 Compostos Heterocíclicos com 3 Anéis .
D03.633.300.953 Xantenos .
D03.633.300.953.570 Pironina .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.909 Pirina .
D12.776.934 Proteínas com Motivo Tripartido .
D12.776.934.750 Pirina .
F03 Transtornos Mentais .
F03.250 Transtornos Disruptivos, de Controle do Impulso e da Conduta .
F03.250.300 Piromania .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.011 Ciência .
SP4.011.097 Química .
SP4.011.097.099 Pirólise .
SP4.031 Resíduos .
SP4.031.372 Incineração .
SP4.031.372.133 Pirólise .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Pironas .
Cetopiranos. .
1.00
53656
 
Piromyces .
Piromonas .
Gênero de fungos da família Neocallimasticaceae, ordem NEOCALLIMASTICALES, que contêm zoósporos uniflagelados. .
0.81
049
 
Pironina .
Corante de xanteno usado como tintura bacteriana e biológica. Sinônimos: Pironina, Pironina G, Pironina Y. Uso também para a Pironina B. que é um dietil ao invés de dimetilamino-. .
0.79
0210
 
Azia 4913 .
Pirose .
Dor subesternal ou sensação de ardência, normalmente associada com regurgitação de suco gástrico no esôfago. .
0.75
621829
 
Pyrola .
Pírola .
Gênero de plantas da família PYROLACEAE. O nome vulgar pírola é mais frequentemente usado para GAULTHERIA. .
0.74
031
 
Piridonas .
Piridinonas .
Derivados da piridina com um ou mais grupos cetona no anel. .
0.68
146739
 
Pirólise .
Decomposição química por calor em ausência de oxigênio. .
0.66
60
 
Piromania .
Incendiário .
Compulsão por atear fogo. .
0.65
3413
 
Piroxicam .
Anti-inflamatório não esteroide (NSAID) e inibidor da ciclo-oxigenase que é bem estabelecido para o tratamento de artrite reumatoide e osteoartrite. Sua utilidade também tem sido demonstrada no tratamento de transtornos da musculatura esquelética, dismenorreia e na dor pós-operatória. Sua meia-vida o capacita a ser administrado uma vez ao dia. .
0.64
1082665
 
Pirina .
Marenostrina .
Proteína da Febre do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Mediterrânea .
Proteína de Febre do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Mediterrânea .
Proteína MEFV .
Proteína TRIM20 .
Proteína de motivo tripartido que consiste de um domínio pirina N-terminal, uma região central de espiral espiralada e DEDOS DE ZINCO do tipo B-box, e regiões C-terminais que medeiam a homotrimerização e as interações com outras proteínas (o domínio B30.2/SPRY). É expresso primeiramente por GRANULÓCITOS maduros e se associa com o citoesqueleto na área perinuclear, bem como os AUTOFAGOSSOMOS, onde coordena o arranjo de PROTEÍNAS RELACIONADAS A AUTOFAGIA e a degradação de componentes de INFLAMASSOMOS. Atua na IMUNIDADE INATA e na INFLAMAÇÃO. Mutações no gene da proteína pirina (MEFV) estão associadas com FEBRE FAMILIAR DO MEDITERRÂNEO. .
0.64
1763