serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
E05 Técnicas de Pesquisa .
E05.318 Métodos Epidemiológicos .
E05.318.740 Estatística como Assunto .
E05.318.740.996 Processos Estocásticos .
F01 Comportamento e Mecanismos Comportamentais .
F01.829 Psicologia Social .
F01.829.316 Processos Grupais .
G01 Fenômenos Físicos .
G01.311 Fenômenos Geológicos .
G01.590 Fenômenos Ópticos .
G05 Fenômenos Genéticos .
G05.308 Regulação da Expressão Gênica .
G05.308.203 Epigênese Genética .
G05.360 Estruturas Genéticas .
G05.360.340 Genoma .
G05.360.340.024 Componentes Genômicos .
G05.360.340.024.340 Genes .
G05.360.340.024.340.700 Pseudogenes .
G16 Fenômenos Biológicos .
G16.500 Fenômenos Ecológicos e Ambientais .
G16.500.175 Processos Climáticos .
G17 Conceitos Matemáticos .
G17.830 Processos Estocásticos .
N05 Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715 Qualidade da Assistência à Saúde .
N05.715.360 Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715.360.750 Estatística como Assunto .
N05.715.360.750.770 Processos Estocásticos .
N06 Meio Ambiente e Saúde Pública .
N06.850 Saúde Pública .
N06.850.520 Métodos Epidemiológicos .
N06.850.520.830 Estatística como Assunto .
N06.850.520.830.996 Processos Estocásticos .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Fenômenos Genéticos .
Processos Genéticos .
Processos, propriedades e objetos biológicos envolvidos na manutenção, expressão e transmissão de um organismo para outro de características codificadas geneticamente. .
0.62
 
Pseudogenes .
Processamento de Genes .
Genes Processados .
Genes apresentando estreita semelhança com genes conhecidos em loci diferentes, mas que se tornaram não funcionais por adições ou eliminações na estrutura, o que impede sua transcrição ou translação normal. Quando íntrons ausentes e contendo um segmento poli-A próximo à extremidade a jusante (como resultado da cópia reversa a do RNA nuclear processado para DNA de fita simples), eles são chamados genes processados. .
0.43
 
Fenômenos Geológicos .
Conceitos Geológicos .
Processos Geológicos .
Conceitos Geológic .
Estruturas, propriedades e processos que envolvem a matéria inanimada da Terra. .
0.42
 
Fenômenos Ópticos .
Conceitos Ópticos .
Processos Ópticos .
LUZ, seus processos e propriedades, e as características dos materiais que interagem com ela. .
0.41
 
Processos Grupais .
Os procedimentos através dos quais um grupo aborda, ataca e resolve um problema comum. .
0.40
 
Processos Climáticos .
Eventos característicos que ocorrem na ATMOSFERA durante interações e transformações de várias condições e componentes atmosféricos. .
0.40
 
Processos Estocásticos .
Processos Casuais .
Processos Aleatórios .
Processos Randômicos .
Processos que incorporam algum elemento aleatório usado particularmente para referir-se a uma "série de tempo" de variáveis aleatórias. .
0.40
 
Epigênese Genética .
Epigenesia Genética .
Epigenia Genética .
Processos Epigenéticos .
Processo genético pelo qual o organismo adulto passa via mecanismos que conduzem à restrição dos possíveis destinos das células, eventualmente levando-as a seu estado diferenciado. Os mecanismos envolvidos causam alterações hereditárias na sequência do DNA das células, como METILAÇÃO DE DNA, modificação da HISTONA, PERÍODO DE REPLICAÇÃO DO DNA, posicionamento do NUCLEOSSOMO e heterocromatização, que resultam na expressão ou repressão gênica seletiva. .
0.40
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.40