serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.831 Proteaceae .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.656 Peptídeo Hidrolases .
D08.811.464 Ligases .
D08.811.464.938 Complexos Ubiquitina-Proteína Ligase .
D08.811.464.938.750 Ubiquitina-Proteína Ligases .
D08.811.464.938.750.782 Proteína 28 com Motivo Tripartido .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.937 Fatores Trefoil .
D12.776 Proteínas .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.909 Pirina .
D12.776.256 Proteínas na Dieta .
D12.776.260 Proteínas de Ligação a DNA .
D12.776.260.703 Proteínas Repressoras .
D12.776.260.703.675 Proteína 28 com Motivo Tripartido .
D12.776.624 Proteínas de Neoplasias .
D12.776.624.776 Proteínas Supressoras de Tumor .
D12.776.624.776.654 Proteína da Leucemia Promielocítica .
D12.776.660 Proteínas Nucleares .
D12.776.660.745 Proteína da Leucemia Promielocítica .
D12.776.930 Fatores de Transcrição .
D12.776.930.713 Proteína da Leucemia Promielocítica .
D12.776.930.780 Proteínas Repressoras .
D12.776.930.780.911 Proteína 28 com Motivo Tripartido .
D12.776.934 Proteínas com Motivo Tripartido .
D12.776.934.500 Proteína da Leucemia Promielocítica .
D12.776.934.750 Pirina .
D12.776.934.875 Proteína 28 com Motivo Tripartido .
G07 Fenômenos Fisiológicos .
G07.203 Alimentos, Dieta e Nutrição .
G07.203.300 Alimentos .
G07.203.300.428 Proteínas na Dieta .
J02 Alimentos e Bebidas .
J02.500 Alimentos .
J02.500.428 Proteínas na Dieta .
SP6 Nutrição em Saúde Pública .
SP6.006 Dieta .
SP6.006.017 Macronutrientes .
SP6.006.017.018 Proteínas na Dieta .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Pirina .
Marenostrina .
Proteína da Febre do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Mediterrânea .
Proteína de Febre do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Mediterrânea .
Proteína MEFV .
Proteína TRIM20 .
Proteína de motivo tripartido que consiste de um domínio pirina N-terminal, uma região central de espiral espiralada e DEDOS DE ZINCO do tipo B-box, e regiões C-terminais que medeiam a homotrimerização e as interações com outras proteínas (o domínio B30.2/SPRY). É expresso primeiramente por GRANULÓCITOS maduros e se associa com o citoesqueleto na área perinuclear, bem como os AUTOFAGOSSOMOS, onde coordena o arranjo de PROTEÍNAS RELACIONADAS A AUTOFAGIA e a degradação de componentes de INFLAMASSOMOS. Atua na IMUNIDADE INATA e na INFLAMAÇÃO. Mutações no gene da proteína pirina (MEFV) estão associadas com FEBRE FAMILIAR DO MEDITERRÂNEO. .
0.75
1763
 
Proteína 28 com Motivo Tripartido .
Proteína TRIM28 .
Proteína com motivo tripartido que consiste de uma porção N-terminal RING FINGER, dois B-boxes de DEDOS DE ZINCO e um domínio PHD C-terminal. Atua como um repressor de transcrição pela associação com fatores de transcrição com domínio box de associação com Kruppel (domínio KRAB) e possui atividade E3-SUMO-ligase emdireção a si mesma, além de sumoilar o FATOR REGULADOR DE INTERFERON 7 para reduzir sua atividade como ativador transcricional. Pode também atuar como uma ubiquitina proteína ligase em direção a PROTEÍNA SUPRESSORA DE TUMOR P53. .
0.59
0268
 
Proteínas com Motivo Tripartido .
Proteína com Motivo Tripartido .
Família de Proteínas RBCC .
Família de Proteínas TRIM .
Proteínas TRIM .
Proteínas RBCC .
Família de proteínas definida pela presença de três domínios em DEDO DE ZINCO, um dos quais sendo DOMÍNIO RING FINGER, uma região de espiral enrolada, e uma região C-terminal altamente variável. Agem em muitos processos celulares que incluem APOPTOSE e regulação do CICLO CELULAR. .
0.53
1728
 
Proteaceae .
Grevillea .
Grevílea .
Prótea .
Proteáceas .
Família de planta da ordem Proteales, subclasse Rosidae, classe Magnoliopsida. Raízes pivotantes e feixes de radículas semelhantes aos do equisseto formados em consequência do solo fraco são comuns nesta família. .
0.48
3195
 
Proteína da Leucemia Promielocítica .
Proteína RNF71 .
Proteína TRIM19 .
Proteína de motivo tripartido que contém três DEDOS DE ZINCO, incluindo um domínio RING finger (ver DOMÍNIOS RING FINGER), na sua porção N-terminal. Várias isoformas nucleares e uma citoplasmática resultam de processamento alternativo do gene PML. A maioria das isoformas nucleares se localiza em estruturas subnucleares (corpos nucleares PML) que são desfeitos em nas células da LEUCEMIA PROMIELOCÍTICA AGUDA. .
0.44
01125
 
Peptídeo Hidrolases .
Enzimas Proteolíticas .
Peptidases .
Proteinases .
Proteases .
Protease .
PEPTÍDIO HIDROLASES .
Hidrolases que especificamente clivam as ligações peptídicas encontradas em PROTEÍNAS e PEPTÍDEOS. Exemplos de subclasses deste grupo são as EXOPEPTIDASES e ENDOPEPTIDASES. .
0.41
20428511
 
Fatores Trefoil .
Fatores Trifólio .
Peptídeos da Família do Fator Trefoil .
Peptídeos da Família do Fator Trifólio .
Peptídeos TFF .
Peptídeos Trefoil .
Peptídeos Trifólio .
Proteínas da Família do Fator Trefoil .
Proteínas da Família do Fator Trifólio .
Proteínas Trefoil .
Proteínas Trifólio .
Família de pequenos peptídeos expressos principalmente por CÉLULAS EPITELIAIS da MUCOSA em vertebrados. Sua estrutura é altamente conservada e definida por um domínio trilobado de 42 ou 43 aminoácidos. Inclui seis cisteínas que criam a estrutura trilobada por meio de pontes dissulfídicas. Os peptídeos trifólios podem formar dímeros entre si ou se associarem a MUCINAS e outros fatores. São importantes na manutenção da integridade epitelial e para a proteção contra agentes lesivos. .
0.40
03
 
Proteínas na Dieta .
Proteínas Alimentares .
Proteínas dos Alimentos .
Proteínas obtidas de alimentos. São a principal fonte dos AMINOÁCIDOS ESSÊNCIAIS. .
0.39
41833696