serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.493 Peixes .
B01.050.150.900.493.385 Esociformes .
B01.050.150.900.493.385.300 Esocidae .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.831 Proteaceae .
B04 Vírus .
B04.280 Vírus de DNA .
B04.280.210 Vírus de DNA Tumorais .
B04.280.210.430 Herpesvirus Ranídeo 1 .
B04.280.382 Herpesviridae .
B04.280.382.500 Herpesvirus Ranídeo 1 .
B04.613 Vírus Oncogênicos .
B04.613.204 Vírus de DNA Tumorais .
B04.613.204.550 Herpesvirus Ranídeo 1 .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.512 Proteínas de Fusão de Membrana .
D12.776.543.512.500 Proteínas Virais de Fusão .
D12.776.964 Proteínas Virais .
D12.776.964.970 Proteínas Estruturais Virais .
D12.776.964.970.880 Proteínas do Envelope Viral .
D12.776.964.970.880.910 Proteínas Virais de Fusão .
G06 Fenômenos Microbiológicos .
G06.920 Fenômenos Fisiológicos Virais .
G06.920.868 Ligação Viral .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Proteínas do Envelope Viral .
Proteína de Invólucro Viral .
Proteínas Virais do Invólucro .
Proteínas do Invólucro Viral .
Proteínas da Cápsula Viral .
Proteínas Virais dos Peplômeros .
Camadas de proteínas que circundam o capsídeo num vírus com nucleocapsídeoos tubulares. O envelope consiste em uma camada interna de lipídeos e proteínas específicas de vírus também chamadas de proteínas de matriz. A camada exterior consiste em um ou mais tipos de subunidades morfológicas chamadas peplômeros que se projetam do envelope viral; essa camada sempre é constituída de glicoproteínas. .
0.64
3817860
 
Proteínas Virais .
Produtos Gênicos Virais .
Proteínas Gênicas Virais .
Proteínas encontradas em quaisquer espécies de vírus. .
0.37
6360559
 
Esocidae .
Esox 19562 .
Esox lucius .
Lúcio do Norte .
Lúcio .
Família de peixes (ordem ESOCIFORMES) de água doce composta por 'lúcios' (pikes) que habitam as águas do hemisfério norte. Há um gênero (Esox) com 5 espécies: 'lúcio' (pike) do norte, 'grass pickerel', 'chain pickerel', 'muskellunge' e 'Amur pike'. .
0.37
0261
 
Proteaceae .
Grevillea .
Grevílea .
Prótea .
Proteáceas .
Família de planta da ordem Proteales, subclasse Rosidae, classe Magnoliopsida. Raízes pivotantes e feixes de radículas semelhantes aos do equisseto formados em consequência do solo fraco são comuns nesta família. .
0.36
3195
 
Esociformes .
Esocídeos .
Lúcios .
Ordem de peixes nativos da América do Norte e do Norte da Eurasia, composta por duas famílias: ESOCIDAE (Lúcio) e UMBRIDAE (Umbra). .
0.35
15
 
Herpesvirus Ranídeo 1 .
Vírus do Tumor de Lucke .
Herpesvirus Ranídeo Tipo 1 .
Vírus do Carcinoma do Sapo Leopardo .
Herpesvirus 1 Ranídeo .
Espécie de vírus (família HERPESVIRIDAE), cujo gênero ainda não foi designado. Provavelmente é o agente causador do ADENOMA ou ADENOCARCINOMA nos rins de certas rãs. .
0.35
032
 
Proteínas Virais de Fusão .
Proteínas de Fusão Virais .
Glicoproteínas Virais de Fusão .
Glicoproteínas de Fusão Virais .
Proteínas de Fusão Viral .
Glicoproteínas de Fusão Viral .
Proteínas, geralmente glicoproteínas, encontradas em envelopes virais de uma variedade de vírus. Promovem a fusão da membrana celular e também podem atuar na captação de vírus pelas células. .
0.35
53427
 
Ligação Viral .
Ligação de partículas virais a receptores na superfície celular do hospedeiro. No caso dos vírus com envelope, o ligante do virion é geralmente uma glicoproteína de superfície, assim como o receptor celular. Para os vírus sem envelope, o CAPSÍDEO viral serve como ligante. .
0.34
01404