serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.277 Hidrolases .
D08.811.277.656 Peptídeo Hidrolases .
D08.811.277.656.300 Endopeptidases .
D08.811.277.656.300.480 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.300.480.525 Metaloproteinases da Matriz .
D08.811.277.656.675 Metaloproteases .
D08.811.277.656.675.374 Metaloendopeptidases .
D08.811.277.656.675.374.525 Metaloproteinases da Matriz .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.660 Proteínas Nucleares .
D12.776.660.650 Proteínas Associadas à Matriz Nuclear .
D12.776.860 Escleroproteínas .
D12.776.860.300 Proteínas da Matriz Extracelular .
D12.776.860.300.700 Proteínas Matrilinas .
D12.776.964 Proteínas Virais .
D12.776.964.970 Proteínas Estruturais Virais .
D12.776.964.970.880 Proteínas do Envelope Viral .
D12.776.964.970.880.940 Proteínas da Matriz Viral .
D12.776.964.970.910 Proteínas da Cauda Viral .
N04 Administração de Serviços de Saúde .
N04.452 Organização e Administração .
N04.452.718 Técnicas de Planejamento .
SP1 Políticas, Planejamento e Administração em Saúde .
SP1.006 Planejamento em Saúde .
SP1.006.067 Técnicas de Planejamento .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Proteínas da Matriz Viral .
Proteínas Virais de Membrana .
Proteínas M Virais .
Proteínas associadas com a superfície interna da camada bilipídica do envelope viral. Essas proteínas têm sido implicadas no controle da transcrição viral e podem servir possivelmente como uma "cola" que liga a nucleocapsídeo ao sítio apropriado da membrana durante a eclosão viral da célula hospedeira. .
0.82
156472
 
Proteínas Associadas à Matriz Nuclear .
Proteínas da Matriz Celular .
Categoria ampla de proteínas nucleares componentes de/ou participam na formação da MATRIZ NUCLEAR. .
0.54
0825
 
Técnicas de Planejamento .
Teorias de Planejamento .
Métodos de Planejamento .
Matriz .
Planejamento Operacional .
Planejamento de Base .
Método CENDES-OPAS .
Microplanejamento .
Macroplanejamento .
Procedimentos, estratégias e técnicas de planejamento. .
0.50
12514069
 
Proteínas da Matriz Extracelular .
Proteínas Extracelulares de Matriz .
Compostos orgânicos macromoleculares que contêm carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio e, geralmente, enxofre. Essas macromoléculas (proteínas) formam uma malha intrincada reticulada na qual as células se inserem para construir os tecidos. Variações nos tipos relativos de macromoléculas e sua organização determina o tipo de matriz extracelular, cada uma adaptada para os requisitos funcionais do tecido. As duas principais classes de macromoléculas que formam a matriz extracelular são: as glicosaminoglicanas, geralmente ligadas a proteínas (proteoglicanas) e proteínas fibrosas (ex., COLÁGENO, ELASTINA, FRIBRONECTINAS e LAMININA). .
0.49
5517783
 
Proteínas da Cauda Viral .
Proteínas da Cauda de Vírus .
Proteínas encontradas nas caudas de vírus DNA e vírus RNA. Acredita-se que essas proteínas desempenham um papel importante no direcionamento do dobramento e montagens das cadeias polipeptídicas. .
0.48
3342
 
Proteínas Matrilinas .
Proteínas associadas a PROTEOGLICANOS que compõem a MATRIZ EXTRACELULAR de vários tecidos, incluindo CARTILAGEM e estruturas do DISCO INTERVERTEBRAL. Elas unem fibras de COLÁGENO e contêm domínios que permitem a formação do oligômero e a interação com outras proteínas de matriz extracelular como PROTEÍNA DE MATRIX OLIGOMÉRICA DE CARTILAGEM. .
0.48
1808
 
Proteínas Virais .
Produtos Gênicos Virais .
Proteínas Gênicas Virais .
Proteínas encontradas em quaisquer espécies de vírus. .
0.47
6460559
 
Metaloproteinases da Matriz .
Metaloproteinases da Matriz Extracelular .
Metaloproteinases de Matriz .
Metaloproteinases de Matriz Extracelular .
Metaloproteinases Matriciais .
MMPs 22250 .
Matriz Metaloproteinases .
Família de metaloendopeptidases dependentes de zinco envolvida na degradação de componentes da MATRIZ EXTRACELULAR. .
0.46
1048700
 
Proteínas do Envelope Viral .
Proteína de Invólucro Viral .
Proteínas Virais do Invólucro .
Proteínas do Invólucro Viral .
Proteínas da Cápsula Viral .
Proteínas Virais dos Peplômeros .
Camadas de proteínas que circundam o capsídeo num vírus com nucleocapsídeoos tubulares. O envelope consiste em uma camada interna de lipídeos e proteínas específicas de vírus também chamadas de proteínas de matriz. A camada exterior consiste em um ou mais tipos de subunidades morfológicas chamadas peplômeros que se projetam do envelope viral; essa camada sempre é constituída de glicoproteínas. .
0.45
3817860