serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.649 Mamíferos .
B01.050.150.900.649.313 Eutérios .
B01.050.150.900.649.313.750 Carnívoros .
B01.050.150.900.649.313.750.600 Caniformia .
B01.050.150.900.649.313.750.600.479 Mephitidae .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.033 Álcoois .
D02.033.455 Glicóis .
D02.033.455.706 Propilenoglicóis .
D02.033.455.706.517 Mefenesina .
D02.065 Amidas .
D02.065.884 Sulfonamidas .
D02.065.884.575 Mefrusida .
D02.092 Aminas .
D02.092.471 Etilaminas .
D02.092.471.683 Fenetilaminas .
D02.092.471.683.152 Anfetaminas .
D02.092.471.683.152.766 Fentermina .
D02.092.471.683.152.766.617 Mefentermina .
D02.886 Compostos de Enxofre .
D02.886.590 Sulfonas .
D02.886.590.700 Sulfonamidas .
D02.886.590.700.575 Mefrusida .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.383 Compostos Heterocíclicos com 1 Anel .
D03.383.129 Azóis .
D03.383.129.308 Imidazóis .
D03.383.129.308.432 Imidazolidinas .
D03.383.129.308.432.555 Hidantoínas .
D03.383.129.308.432.555.620 Mefenitoína .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.100 Compostos Heterocíclicos com 2 Anéis .
D03.633.100.810 Quinolinas .
D03.633.100.810.410 Mefloquina .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.555 Transferases de Grupo de Um Carbono .
D08.811.913.555.500 Metiltransferases .
D08.811.913.555.500.800 Metiltransferases de Proteína .
D08.811.913.555.500.800.750 Proteína-Arginina N-Metiltransferases .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.909 Pirina .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
D12.776.934 Proteínas com Motivo Tripartido .
D12.776.934.750 Pirina .
G04 Fenômenos Fisiológicos Celulares .
G04.144 Ciclo Celular .
G04.144.220 Divisão Celular .
G04.144.220.220 Divisão do Núcleo Celular .
G04.144.220.220.687 Meiose .
G04.144.220.220.687.444 Prófase Meiótica I .
G05 Fenômenos Genéticos .
G05.113 Divisão Celular .
G05.113.220 Divisão do Núcleo Celular .
G05.113.220.687 Meiose .
G05.113.220.687.500 Prófase Meiótica I .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Pirina .
Marenostrina .
Proteína da Febre do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína da Febre Mediterrânea .
Proteína de Febre do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Familiar do Mediterrâneo .
Proteína de Febre Mediterrânea .
Proteína MEFV .
Proteína TRIM20 .
Proteína de motivo tripartido que consiste de um domínio pirina N-terminal, uma região central de espiral espiralada e DEDOS DE ZINCO do tipo B-box, e regiões C-terminais que medeiam a homotrimerização e as interações com outras proteínas (o domínio B30.2/SPRY). É expresso primeiramente por GRANULÓCITOS maduros e se associa com o citoesqueleto na área perinuclear, bem como os AUTOFAGOSSOMOS, onde coordena o arranjo de PROTEÍNAS RELACIONADAS A AUTOFAGIA e a degradação de componentes de INFLAMASSOMOS. Atua na IMUNIDADE INATA e na INFLAMAÇÃO. Mutações no gene da proteína pirina (MEFV) estão associadas com FEBRE FAMILIAR DO MEDITERRÂNEO. .
0.71
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.58
 
Prófase Meiótica I .
Diacinese .
Diplóteno .
Estágio Diacinese .
Estágio Diplóteno .
Estágio Leptóteno .
Estágio Zigóteno .
Leptóteno .
Zigóteno .
Prófase 1 .
Prófase I .
Prófase Meiótica 1 .
Estágio Zigóteno .
Estágio de Leptóteno .
Estágio de Zigoteno .
Prófase da primeira divisão da MEIOSE (na qual ocorre a SEGREGAÇÃO DE CROMOSSOMOS homólogos). É dividida em cinco estágios: leptóteno, zigóteno, paquíteno, diplóteno e diacinese. .
0.45
 
Mefenesina .
Relaxante muscular de ação central de curta duração. .
0.42
 
Mefentermina .
Simpatomimético com especificidade para receptores adrenérgicos alfa-1. É usado para manter a PRESSÃO ARTERIAL em estados hipotensivos como após uma RAQUIANESTESIA. .
0.42
 
Proteína-Arginina N-Metiltransferases .
Proteína Arginina Metiltransferase .
Proteína-Arginina N-Metiltransferase .
Proteína Metilase I .
Proteína Metiltransferase I .
Enzimas que catalisam a metilação de resíduos de arginina das proteínas, originando N-mono- e N,N-dimetilarginina. Esta enzima é encontrada em muitos órgãos, principalmente cérebro e baço. .
0.42
 
Mefrusida .
O benzenosulfonamida-furano é usado como um diurético que afeta a capacidade de concentração do RIM, aumenta a excreção de CLORETO DE SÓDIO, mas pode não poupar o POTÁSSIO. Inibe as ANIDRASES CARBÔNICAS e pode aumentar o nível de ÁCIDO ÚRICO no sangue. .
0.41
 
Mephitidae .
Doninha-Fedorenta .
Mefitídeos .
Jaritatacas .
Zorrilhos .
Maritafedes .
Cangambás .
Conepatus suffocans .
Conepatus chilensis amazonicus .
Conepatus chinga .
Conepatus .
Jaritatacas Focinho de Porco .
Jaritatacas Capuchinho .
Mephitis .
Spilogalae .
Jaritatacas Malhadas .
Jaritatacas Listradas .
Família de gambás onívoros do Novo Mundo, que apresentam coloração típica de ameaça em padrão branco e preto, capaz de ejetar secreção fétida quando o animal está assustado ou em perigo. .
0.41
 
Mefloquina .
Droga antimalárica que interage com fosfolipídeos (ANTIMALÁRICOS). É bastante eficaz contra o PLASMODIUM FALCIPARUM com muito poucos efeitos colaterais. .
0.40
 
Mefenitoína .
Metoína .
Metilfenitoína .
Metilfenetoína .
Anticonvulsivante eficaz na EPILEPSIA TÔNICO-CLÔNICA. Pode causar discrasias sanguíneas. .
0.40