serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.512 Proteínas de Fusão de Membrana .
D12.776.543.512.500 Proteínas Virais de Fusão .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
D12.776.775 Poliproteínas .
D12.776.775.330 Produtos do Gene gag .
D12.776.964 Proteínas Virais .
D12.776.964.775 Proteínas dos Retroviridae .
D12.776.964.775.350 Produtos do Gene gag .
D12.776.964.970 Proteínas Estruturais Virais .
D12.776.964.970.600 Proteínas do Nucleocapsídeo .
D12.776.964.970.600.850 Proteínas do Core Viral .
D12.776.964.970.600.850.350 Produtos do Gene gag .
D12.776.964.970.880 Proteínas do Envelope Viral .
D12.776.964.970.880.910 Proteínas Virais de Fusão .
D12.776.964.970.880.940 Proteínas da Matriz Viral .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Proteínas Virais .
Produtos Gênicos Virais .
Proteínas Gênicas Virais .
Proteínas encontradas em quaisquer espécies de vírus. .
0.64
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.63
 
Proteínas do Core Viral .
Proteínas Nucleares Virais .
Proteína Major do Core .
Proteínas Major do Core Viral .
Proteínas encontradas principalmente em vírus DNA e RNA icosaédricos. Elas consistem em proteínas diretamente associadas com os ácidos nucleicos dentro da NUCLEOCÁPSIDE. .
0.54
 
Proteínas da Matriz Viral .
Proteínas Virais de Membrana .
Proteínas M Virais .
Proteínas associadas com a superfície interna da camada bilipídica do envelope viral. Essas proteínas têm sido implicadas no controle da transcrição viral e podem servir possivelmente como uma "cola" que liga a nucleocapsídeo ao sítio apropriado da membrana durante a eclosão viral da célula hospedeira. .
0.51
 
Proteínas Estruturais Virais .
Proteínas virais componentes das PARTÍCULAS VIRAIS montadas maduras. Podem incluir proteínas centrais do nucleocapsídeoo (proteínas gag), enzimas contidas dentro das partículas virais (proteínas pol) e componentes de membrana (proteínas env). Não estão incluídas as proteínas codificadas pelo GENOMA VIRAL produzidas nas células infectadas, mas que não estão empacotadas nas partículas virais maduras, isto é, as denominadas PROTEÍNAS VIRAIS NÃO ESTRUTURAIS. .
0.51
 
Produtos do Gene gag .
Poliproteínas gag .
Proteínas Virais gag .
Proteína gag .
Proteínas codificadas pelo gene gag retroviral. Os produtos são geralmente sintetizados como precursores de proteínas ou POLIPROTEÍNAS, que são divididas por proteases virais para liberar os produtos finais. Muitos dos produtos finais estão associados com a proteína nuclear do vírus. gag é a abreviação de 'antígeno específico do grupo' (group-especific antigen, em inglês). .
0.49
 
Proteínas Virais de Fusão .
Proteínas de Fusão Virais .
Glicoproteínas Virais de Fusão .
Glicoproteínas de Fusão Virais .
Proteínas de Fusão Viral .
Glicoproteínas de Fusão Viral .
Proteínas, geralmente glicoproteínas, encontradas em envelopes virais de uma variedade de vírus. Promovem a fusão da membrana celular e também podem atuar na captação de vírus pelas células. .
0.49