serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C15 Doenças Sanguíneas e Linfáticas .
C15.378 Doenças Hematológicas .
C15.378.100 Transtornos da Coagulação Sanguínea .
C15.378.100.802 Púrpura .
C23 Condições Patológicas, Sinais e Sintomas .
C23.550 Processos Patológicos .
C23.550.414 Hemorragia .
C23.550.414.950 Púrpura .
C23.888 Sinais e Sintomas .
C23.888.885 Manifestações Cutâneas .
C23.888.885.687 Púrpura .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.886 Compostos de Enxofre .
D02.886.489 Compostos de Sulfidrila .
D02.886.489.534 Mercaptopurina .
D03 Compostos Heterocíclicos .
D03.633 Compostos Heterocíclicos de Anéis Fundidos .
D03.633.100 Compostos Heterocíclicos com 2 Anéis .
D03.633.100.759 Purinas .
D03.633.100.759.534 Mercaptopurina .
D03.633.100.759.758 Purinonas .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.750 Receptores de Superfície Celular .
D12.776.543.750.695 Receptores Acoplados a Proteínas-G .
D12.776.543.750.695.700 Receptores Purinérgicos .
D12.776.543.750.695.700.700 Receptores Purinérgicos P1 .
D12.776.543.750.695.700.720 Receptores Purinérgicos P2 .
D12.776.543.750.720 Receptores de Neurotransmissores .
D12.776.543.750.720.700 Receptores Purinérgicos .
D12.776.543.750.720.700.700 Receptores Purinérgicos P1 .
D12.776.543.750.720.700.720 Receptores Purinérgicos P2 .
D27 Ações Químicas e Utilizações .
D27.505 Ações Farmacológicas .
D27.505.519 Mecanismos Moleculares de Ação Farmacológica .
D27.505.519.625 Neurotransmissores .
D27.505.519.625.725 Purinérgicos .
D27.505.696 Efeitos Fisiológicos de Drogas .
D27.505.696.577 Neurotransmissores .
D27.505.696.577.725 Purinérgicos .
D27.505.954 Usos Terapêuticos .
D27.505.954.483 Fármacos Gastrointestinais .
D27.505.954.483.396 Catárticos .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Purinonas .
1.00
0635
 
Purinas .
Série de compostos heterocíclicos substituídos de várias maneiras na natureza e conhecidos como bases púricas. Incluem a ADENINA e GUANINA, constituintes dos ácidos nucleicos, bem como muitos alcaloides, tais como a CAFEÍNA e a TEOFILINA. O ácido úrico é o produto final do metabolismo das purinas. .
0.83
6516617
 
Receptores Purinérgicos .
Receptores da Metiladenina .
Receptores da Purina .
Purinoceptores .
Proteínas de superfície celular que se ligam com alta afinidade às PURINAS e desencadeiam alterações intracelulares que influenciam o comportamento celular. As classes mais bem caracterizadas de receptores purinérgicos em mamíferos são os receptores P1, que preferem a ADENOSINA, e os receptores P2, que preferem ATP ou ADP. .
0.64
173472
 
Purinérgicos .
Agentes Purinérgicos .
Efeito Purinérgico .
Compostos que agem nos RECEPTORES PURINÉRGICOS ou influenciam a síntese, o armazenamento, a captação, o metabolismo ou a liberação de transmissores purinérgicos. .
0.61
055
 
Mercaptopurina .
6-Mercaptopurina .
BW 57-323H .
Leupurina .
Mercaptopurina Wellcome .
Purinethol .
Puri-Nethol .
Agente antimetabólito antineoplásico com propriedades imunossupressoras. Interfere com a síntese do ácido nucleico por inibir o metabolismo das purinas e é utilizado, geralmente em combinação com outras drogas, no tratamento ou na remissão dos programas de manutenção contra leucemia. .
0.59
175172
 
/isolamento & purificação .
/isolamento e purificação .
/isolamento .
/purificação .
Usado com bactérias, vírus, fungos, protozoários e helmintos para a obtenção de linhagens puras ou para demonstração da presença ou identificação de organismos por análises de DNA, por métodos imunológicos ou outros, incluindo técnicas de cultura. Usado também com substâncias biológicas e produtos químicos para isolamento e purificação de seus componentes. .
0.58
 
Púrpura .
Petequia .
Descoloração púrpura ou vermelho-amarromzada, facilmente visível através da epiderme, causada por hemorragia nos tecidos. Quando o tamanho da descoloração é maior do que 2 a 3 cm, é geralmente chamada de EQUIMOSE. .
0.55
1373851
 
Receptores Purinérgicos P1 .
Receptores da Adenosina .
Purinoceptores P1 .
Classe de receptores de superfície celular que preferem ADENOSINA às outras PURINAS endógenas. Os receptores purinérgicos P1 encontram-se dispersos pelo corpo, incluindo os sistemas cardiovascular, respiratório, imunológico e nervoso. Existem pelo menos dois tipos farmacologicamente distintos (A1 e A2, ou Ri e Ra). .
0.52
83654
 
Receptores Purinérgicos P2 .
Receptores do ADP .
Receptores do ATP .
Purinoceptores P2 .
Classe de receptores de superfície celular para PURINAS, que preferem TRIFOSFATO DE ADENOSINA (ATP) ou DIFOSFATO DE ADENOSINA (ADP) ao invés da ADENOSINA. Os receptores purinérgicos P2 encontram-se amplamente dispersos na periferia e no sistema nervoso central e periférico. .
0.52
65339
 
Catárticos .
Purgantes .
Agentes usados para estimular a evacuação dos intestinos. .
0.51
704383