serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A08 Sistema Nervoso .
A08.675 Neurônios .
A08.675.650 Neurônios Aferentes .
A08.675.650.915 Células Receptoras Sensoriais .
A08.675.650.915.875 Nociceptores .
A08.800 Sistema Nervoso Periférico .
A08.800.950 Células Receptoras Sensoriais .
A08.800.950.875 Nociceptores .
A11 Células .
A11.671 Neurônios .
A11.671.650 Neurônios Aferentes .
A11.671.650.915 Células Receptoras Sensoriais .
A11.671.650.915.875 Nociceptores .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.520 Liases .
D08.811.520.650 Fósforo-Oxigênio Liases .
D08.811.520.650.600 Guanilato Ciclase .
D08.811.520.650.600.500 Receptores Acoplados a Guanilato Ciclase .
D08.811.520.650.600.500.500 Receptores do Fator Natriurético Atrial .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.620 Fosfotransferases (Aceptor do Grupo Álcool) .
D08.811.913.696.620.682 Proteínas Quinases .
D08.811.913.696.620.682.725 Proteínas Tirosina Quinases .
D08.811.913.696.620.682.725.400 Receptores Proteína Tirosina Quinases .
D08.811.913.696.620.682.725.400.009 Receptores ErbB .
D08.811.913.696.620.682.725.400.009.400 Receptor ErbB-2 .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.750 Receptores de Superfície Celular .
D12.776.543.750.630 Receptores Proteína Tirosina Quinases .
D12.776.543.750.630.009 Receptores ErbB .
D12.776.543.750.630.009.400 Receptor ErbB-2 .
D12.776.543.750.695 Receptores Acoplados a Proteínas-G .
D12.776.543.750.695.665 Receptores de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
D12.776.543.750.695.665.500 Receptores Tipo I de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
D12.776.543.750.700 Receptores Acoplados a Guanilato Ciclase .
D12.776.543.750.700.500 Receptores do Fator Natriurético Atrial .
D12.776.543.750.750 Receptores de Peptídeos .
D12.776.543.750.750.160 Receptores do Fator Natriurético Atrial .
D12.776.543.750.750.400 Receptores de Fatores de Crescimento .
D12.776.543.750.750.400.074 Receptores ErbB .
D12.776.543.750.750.400.074.400 Receptor ErbB-2 .
D12.776.624 Proteínas de Neoplasias .
D12.776.624.664 Proteínas Oncogênicas .
D12.776.624.664.700 Proteínas Proto-Oncogênicas .
D12.776.624.664.700.642 Receptor ErbB-2 .
D12.776.827 Receptores de Droga .
D12.776.827.550 Receptores da Fenciclidina .
D23 Fatores Biológicos .
D23.050 Antígenos .
D23.050.301 Antígenos de Superfície .
D23.050.301.500 Antígenos de Histocompatibilidade .
D23.050.301.500.600 Antígenos de Histocompatibilidade Menor .
D23.050.301.500.600.700 Receptor ErbB-2 .
D23.050.705 Isoantígenos .
D23.050.705.552 Antígenos de Histocompatibilidade .
D23.050.705.552.600 Antígenos de Histocompatibilidade Menor .
D23.050.705.552.600.550 Receptor ErbB-2 .
D23.101 Biomarcadores .
D23.101.140 Biomarcadores Tumorais .
D23.101.140.642 Receptor ErbB-2 .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Receptores de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
Receptores de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
Receptor PACAP .
Receptor de PACAP .
Receptores PACAP .
Receptores de PACAP .
Família de receptores acoplados a proteína-G que compartilham homologia significante com os RECEPTORES DE GLUCAGON. Ligam o POLIPEPTÍDEO HIPOFISÁRIO ATIVADOR DE ADENILATO CICLASE com alta afinidade e provocam alterações intracelulares que influenciam o comportamento das CÉLULAS. .
1.00
00
 
Receptores Tipo I de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
Receptores de Polipeptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase Tipo I .
Receptores Tipo I de PACAP .
Receptores de PACAP Tipo I .
Receptor Tipo I de Peptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase .
Receptor de Peptídeo Hipofisário Ativador de Adenilato Ciclase Tipo I .
Subtipo de receptor peptídeo hipofisário ativador de adenilato ciclase encontrado no HIPOTÁLAMO, TRONCO ENCEFÁLICO, HIPÓFISE, GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, PÂNCREAS e TESTICULOS e tem uma alta afinidade apenas para PACAP. .
0.68
00
 
Receptor ErbB-2 .
Proteína c-erbB-2 .
Proteína Proto-Oncogênica c-erbB-2 .
Receptor Proteína Tirosina Quinase erbB-2 .
Proteína Proto-Oncogênica neu .
Receptor neu .
Proteína Proto-Oncogênica HER-2 .
Proteína Proto-Oncogênica p185(neu) .
Proteína Proto-Oncogênicas p185(neu) .
Proteína Ic-erbB-2 .
RECEPTOR PROTEÍNA TIROSINOQUINASE ERBB-2 .
PROTEÍNAS IC-ERBB-2 .
PROTEÍNAS PROTO-ONCOGÊNICAS NEU .
RECEPTORES NEU .
P185(C-NEU) .
PROTEÍNAS PROTO-ONCOGÊNICAS HER-2 .
PROTEÍNAS PROTO-ONCOGÊNICAS P185(NEU) .
PROTEÍNAS PROTO-ONCOGÊNICAS C-ERB-2 .
Receptor epidérmico de proteína-tirosina quinase que é superexpresso em vários tipos de ADENOCARCINOMA. Possui grande homologia com os seguintes receptores, podendo se heterodimerizar eles: RECEPTOR DO FATOR DE CRESCIMENTO EPIDÉRMICO, RECEPTOR ERBB-3 e o RECEPTOR ERBB-4. A ativação do receptor erbB-2 ocorre por meio da formação do heterodímero com membros da família de receptores erbB. .
0.58
2420520
 
Receptores da Fenciclidina .
Receptores PCP .
Sítios específicos ou estruturas moleculares sobre as membranas celulares ou em células nas quais a fenciclidina reage ou às quais ela liga-se para elicitar a resposta específica da célula. Estudos têm demonstrado que a presença de sítios receptores múltiplos para esses receptores (PCP). Eles são os sítios sigma, que liga PCP e opiáceos psicomiméticos, mas certamente não ligam antipsicóticos e o sítio PCP, que liga seletivamente análogos PCP. .
0.57
0393
 
Receptores do Fator Natriurético Atrial .
Receptores de Peptídeos Natriuréticos Atriais .
Receptores de Atriopeptina .
Receptores FNA .
Receptores PNA .
Receptores de Fator Natriurético Atrial .
RECEPTORES DE PEPTÍDIOS NATRIURÉTICOS ATRIAIS .
Proteínas da superfície celular ligadas ao FATOR NATRIURÉTICO ATRIAL com alta afinidade e desencadeando alterações intracelulares que influenciam no comportamento das células. Contêm atividade guanilil ciclase intrínseca. .
0.57
31990
 
Nociceptores .
Receptores de Dor .
Neurônios Nociceptores .
Receptores da Dor .
Neurônios aferentes periféricos que são sensíveis a lesões ou dor, geralmente causados pela exposição térmica extrema, forças mecânicas ou outros estímulos nocivos. Seus corpos celulares residem nos GÂNGLIOS DA RAIZ DORSAL. Suas terminações periféricas (TERMINAÇÕES NERVOSAS) inervam alvos nos tecidos e transduzem estímulos nocivos via axônios para o SISTEMA NERVOSO CENTRAL. .
0.56
9810602