serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.445 Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308 DNA Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308.300 DNA Polimerase Dirigida por DNA .
D08.811.913.696.445.308.300.225 DNA Polimerase I .
D10 Lipídeos .
D10.532 Lipoproteínas .
D10.532.091 Apolipoproteínas .
D10.532.091.200 Apolipoproteínas A .
D10.532.091.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.070 Apoproteínas .
D12.776.070.400 Apolipoproteínas .
D12.776.070.400.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.070.400.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.050 Proteínas da Fase Aguda .
D12.776.124.050.250 Fibrinogênio .
D12.776.124.125 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D12.776.124.125.500 Fibrinogênio .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.125 Proteínas de Ligação ao Cálcio .
D12.776.157.125.050 Anexinas .
D12.776.157.125.050.100 Anexina A5 .
D12.776.521 Lipoproteínas .
D12.776.521.120 Apolipoproteínas .
D12.776.521.120.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.521.120.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.811 Precursores de Proteínas .
D12.776.811.300 Fibrinogênio .
D23 Fatores Biológicos .
D23.119 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D23.119.490 Fibrinogênio .
H02 Ocupações em Saúde .
H02.646 Farmácia .
N02 Instituições de Saúde, Recursos Humanos e Serviços .
N02.278 Instalações de Saúde .
N02.278.216 Administração de Instituições de Saúde .
N02.278.216.500 Administração Hospitalar .
N02.278.216.500.968 Departamentos Hospitalares .
N02.278.216.500.968.603 Serviço de Farmácia Hospitalar .
N02.421 Serviços de Saúde .
N02.421.668 Assistência Farmacêutica .
N02.421.668.556 Serviço de Farmácia Hospitalar .
N04 Administração de Serviços de Saúde .
N04.452 Organização e Administração .
N04.452.442 Administração Hospitalar .
N04.452.442.422 Departamentos Hospitalares .
N04.452.442.422.603 Serviço de Farmácia Hospitalar .
SH1 Gestão de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde .
SH1.020 Atividades Científicas e Tecnológicas .
SH1.020.020 Domínios Científicos .
SH1.020.020.040 Ciências da Saúde .
SH1.020.020.040.040 Farmácia .
SP2 Atenção à Saúde .
SP2.016 Assistência à Saúde .
SP2.016.152 Assistência Farmacêutica .
SP2.031 Serviços de Saúde .
SP2.031.297 Assistência Farmacêutica .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.002 Controle de Medicamentos e Entorpecentes .
VS2.002.006 Política Nacional de Medicamentos .
VS2.002.006.002 Política Nacional de Assistência Farmacêutica .
VS3 Vigilância Sanitária de Serviços de Saúde .
VS3.002 Instalações de Saúde .
VS3.002.001 Hospitais .
VS3.002.001.001 Unidades Hospitalares .
VS3.002.001.001.010 Serviços Técnicos Hospitalares .
VS3.002.001.001.010.001 Serviço de Farmácia Hospitalar .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Assistência Farmacêutica .
Atenção Farmacêutica .
Cuidados Farmacêuticos .
Serviços de Assistência Farmacêutica .
Serviços Farmacêuticos .
1) Serviços farmacêuticos totais oferecidos por FARMACÊUTICOS qualificados. Além da preparação e distribuição de produtos médicos, podem incluir serviços de consultoria para agências e instituições que não possuírem farmacêutico qualificado. 2) Conjunto de ações voltadas à promoção, proteção e recuperação da saúde, tanto individual como coletivo, tendo o medicamento como insumo essencial e visando o acesso e ao seu uso racional. Este conjunto envolve a pesquisa, o desenvolvimento e a produção de medicamentos e insumos, bem como a sua seleção, programação, aquisição, distribuição, dispensação, garantia da qualidade dos produtos e serviços, acompanhamento e avaliação de sua utilização, na perspectiva da obtenção de resultados concretos e da melhoria da qualidade de vida da população. (fonte: Conselho Nacional de Saúde. Resolução número 338 de 6 de maio de 2004. Aprova a Política Nacional de Assistência Farmacêutica. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/resol_cns338.pdf) 3) Atenção Farmacêutica (Pharmaceutical Care): É um modelo de prática farmacêutica, desenvolvida no contexto da Assistência Farmacêutica. Compreende atitudes, valores éticos, comportamentos, habilidades, compromissos e co-responsabilidades na prevenção de doenças, promoção e recuperação da saúde, de forma integrada à equipe de saúde. É a interação direta do farmacêutico com o usuário, visando uma farmacoterapia racional e a obtenção de resultados definidos e mensuráveis, voltados para a melhoria da qualidade de vida. Esta interação também deve envolver as concepções dos seus sujeitos, respeitadas as suas especificidades bio-psico-sociais, sob a ótica da integralidade das ações de saúde. (fonte: Proposta: Consenso Brasileiro de Atenção Farmacêutica. Brasília: Opas, 2002, pp. 16-17. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/PropostaConsensoAtenfar.pdf.) .
0.53
 
Fibrinogênio .
Fator I de Coagulação .
Fator I .
Fator de Coagulação I .
Glicoproteína plasmática coagulada pela trombina, composta por um dímero de três pares de cadeias polipeptídicas não idênticas (alfa, beta e gama) mantidas juntas por pontes dissulfeto. A coagulação do fibrinogênio é uma mudança de sol para gel envolvendo arranjos moleculares complexos; enquanto o fibrinogênio é lisado pela trombina para formar polipeptídeos A e B, a ação proteolítica de outras enzimas libera diferentes produtos de degradação do fibrinogênio. .
0.43
 
Serviço de Farmácia Hospitalar .
Serviço de Farmácia Clínica .
Departamento hospitalar responsável pela recepção, armazenamento e distribuição de materiais farmacêuticos. .
0.40
 
DNA Polimerase I .
DNA Polimerase I Dependente de DNA .
Pol I .
Fragmento Klenow .
DNA Polimerase alfa .
DNA polimerase dependente de DNA, caracterizada em procariotos, e que pode estar presente em organismos superiores. Tem tanto atividade de exonuclease 3'-5'quanto 5'-3', mas não pode usar o DNA de fita dupla nativo como molde-iniciador. Não é inibida por reagentes sulfidrílicos e é ativa tanto na síntese quanto no reparo do DNA. Ec 2.7.7.7. .
0.39
 
Política Nacional de Assistência Farmacêutica .
Política Federal de Assistência Farmacêutica .
Política pública destinada a garantir a provisão da assistência farmacêutica e terapêutica aos usuários do Sistema Único de Saúde. (fonte: http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/assistencia-farmaceutica/resolucao_n_338_06_05_2004.pdf) .
0.38
 
Farmácia .
Farmácia Forense .
Padrões de Prática de Farmácia .
Padrões de Prática em Farmácia .
Padrões da Prática Farmacêutica .
Prática de compor e dispensar preparações medicinais. .
0.38
 
Apolipoproteína A-I .
Apo A-I .
Componente proteico mais abundante das LIPOPROTEÍNAS HDL. Esta proteína atua como aceptor do COLESTEROL liberado das células, promovendo o efluxo do colesterol para o HDL e depois para o FÍGADO, para ser excretado (transporte reverso do colesterol). Atua também como cofator da LECITINA COLESTEROL ACILTRANSFERASE, que forma ÉSTERES DE COLESTEROL nas partículas de HDL. As mutações no gene APOA1 causam deficiência de HDL, como na doença familiar de deficiência da alfa lipoproteína e em alguns pacientes com a DOENÇA DE TANGIER. .
0.38
 
Anexina A5 .
Anexina V .
Proteína Anticoagulante I de Placenta .
Ancorina CII .
Calfobindina I .
Endonexina II .
Lipocortina V .
PAP-I .
Proteína da família anexina isolada da PLACENTA humana e outros tecidos. Inibe a FOSFOLIPASE A2 citosólica e demonstra atividade anticoagulante. .
0.38