serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

B01 Eucariotos .
B01.050 Animais .
B01.050.150 Cordados .
B01.050.150.900 Vertebrados .
B01.050.150.900.493 Peixes .
B01.050.150.900.493.130 Caraciformes .
B01.050.150.900.493.130.150 Characidae .
B01.050.500 Invertebrados .
B01.050.500.131 Artrópodes .
B01.050.500.131.617 Insetos .
B01.050.500.131.617.678 Ortópteros .
B01.650 Plantas .
B01.650.940 Viridiplantae .
B01.650.940.800 Estreptófitas .
B01.650.940.800.575 Embriófitas .
B01.650.940.800.575.912 Traqueófitas .
B01.650.940.800.575.912.250 Magnoliopsida .
B01.650.940.800.575.912.250.198 Caryophyllanae .
B01.650.940.800.575.912.250.198.500 Caryophyllales .
B01.650.940.800.575.912.250.198.500.050 Aizoaceae .
C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.252 Infecções Bacterianas .
C01.252.410 Infecções por Bactérias Gram-Positivas .
C01.252.410.222 Infecções por Clostridium .
C01.252.410.222.864 Tétano .
D02 Compostos Orgânicos .
D02.092 Aminas .
D02.092.877 Compostos de Amônio Quaternário .
D02.092.877.787 Compostos de Tetraetilamônio .
D02.675 Oniocompostos .
D02.675.276 Compostos de Amônio Quaternário .
D02.675.276.787 Compostos de Tetraetilamônio .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.395 Glicoproteínas .
D12.776.395.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.395.550.448 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.395.550.448.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
D12.776.543 Proteínas de Membrana .
D12.776.543.484 Proteínas Ligadas a Lipídeos .
D12.776.543.484.500 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.543.484.500.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
D12.776.543.550 Glicoproteínas de Membrana .
D12.776.543.550.418 Proteínas Ligadas por GPI .
D12.776.543.550.418.150 Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Ortópteros .
Acridodea .
Caelifera .
Caelíferos .
Ensifera .
Ensíferos .
Esperanças (Insetos) .
Orthoptera .
Tetigoniódeos .
Tettigoniodea .
Tettigonioidea .
Tetigoniídeos .
Tetigonídeos .
Esperanças .
Ordem de insetos compreendendo duas subordens: Caelíferos e Ensíferos. Consistem de GAFANHOTOS, locustas e grilos (GRYLLIDAE). .
1.00
20915
 
Aizoaceae .
Aizoáceas .
Beldroega-da-Praia .
Beldroega-Miúda .
Beldroega-do-Sul .
Sesuvium .
Tetragonia .
Trianthema .
Família de plantas da ordem Caryophyllales, subclasse Caryophyllidae, classe Magnoliopsida. .
0.48
0118
 
Characidae .
Caracídeos .
Characinae .
Néon-Tetras .
Tetragonopterus .
Tetras .
Família de peixes de água doce da ordem CHARACIFORMES que inclui os néon-tetras. .
0.44
86304
 
Tétano .
Tétano Neonatal .
Infecção por Clostridium tetani .
Doença causada pela tetanospasmina, uma toxina proteica potente produzida por CLOSTRIDIUM TETANI. O tétano ocorre frequentemente após um ferimento agudo, tal como uma ferida por perfuração ou por laceração. O tétano generalizado, a forma mais comum, é caracterizado por contrações musculares tetânicas e hiper-reflexia. O tétano localizado apresenta-se como uma afecção atenuada com manifestações restritas dos músculos próximos ao ferimento. Pode progredir para a forma generalizada. .
0.44
 
Compostos de Tetraetilamônio .
Tetramon .
Tetrilamônio .
Compostos quaternários de amônia que consistem de um cátion de amônia em que o átomo de nitrogênio central encontra-se ligado a quatro grupamentos etila. .
0.43
33226
 
Antígeno 2 do Estroma da Médula Óssea .
Antígeno CD317 .
Antígenos CD317 .
Antígeno 2 da Célula do Estroma da Medula Óssea .
Teterina .
Glicoproteína de membrana ligada por âncora de GPI, é um fator antiviral que atua como homodímero. É induzido por INTERFERON GAMA e bloqueia a liberação de vírus de mamíferos envelopados por meio direto, amarrando as PARTÍCULAS VIRAIS nascentes nas membranas de células infectadas. .
0.41
01