serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

E05 Técnicas de Pesquisa .
E05.318 Métodos Epidemiológicos .
E05.318.760 Características de Estudos Epidemiológicos .
E05.318.760.250 Estudos Clínicos como Assunto .
E05.318.760.250.500 Ensaios Clínicos como Assunto .
E05.318.760.250.500.210 Ensaios Clínicos Fase II como Assunto .
E05.318.760.250.750 Estudos Observacionais como Assunto .
E05.318.760.500 Estudos Epidemiológicos .
E05.318.760.500.875 Estudos Transversais .
N05 Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715 Qualidade da Assistência à Saúde .
N05.715.360 Mecanismos de Avaliação da Assistência à Saúde .
N05.715.360.775 Características de Estudos Epidemiológicos .
N05.715.360.775.088 Estudos Clínicos como Assunto .
N05.715.360.775.088.500 Ensaios Clínicos como Assunto .
N05.715.360.775.088.500.210 Ensaios Clínicos Fase II como Assunto .
N05.715.360.775.088.750 Estudos Observacionais como Assunto .
N05.715.360.775.175 Estudos Epidemiológicos .
N05.715.360.775.175.275 Estudos Transversais .
N06 Meio Ambiente e Saúde Pública .
N06.850 Saúde Pública .
N06.850.520 Métodos Epidemiológicos .
N06.850.520.450 Características de Estudos Epidemiológicos .
N06.850.520.450.250 Estudos Clínicos como Assunto .
N06.850.520.450.250.250 Ensaios Clínicos como Assunto .
N06.850.520.450.250.250.210 Ensaios Clínicos Fase II como Assunto .
N06.850.520.450.250.500 Estudos Observacionais como Assunto .
N06.850.520.450.500 Estudos Epidemiológicos .
N06.850.520.450.500.875 Estudos Transversais .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.001 Saúde .
SP4.001.012 Doença Ambiental .
SP4.001.012.153 Epidemiologia .
SP4.001.012.153.239 Estudos Epidemiológicos .
SP4.001.012.153.239.140 Estudos Transversais .
SP5 Epidemiologia e Bioestatística .
SP5.001 Epidemiologia .
SP5.001.012 Estudos Epidemiológicos .
SP5.001.012.033 Epidemiologia Descritiva .
SP5.001.012.033.034 Estudos Transversais .
SP5.001.012.038 Epidemiologia Analítica .
SP5.001.012.038.049 Estudos Observacionais como Assunto .
SP5.001.012.038.049.040 Estudos Transversais .
V03 Características dos Estudos .
V03.175 Estudo Clínico .
V03.175.250 Ensaio Clínico .
V03.175.500 Estudo Observacional .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.002 Controle de Medicamentos e Entorpecentes .
VS2.002.003 Avaliação de Medicamentos .
VS2.002.003.001 Aprovação de Drogas .
VS2.002.003.001.003 Ensaios Clínicos como Assunto .
VS2.002.003.001.003.002 Ensaios Clínicos Fase II como Assunto .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Estudos Clínicos como Assunto .
Estudos Clínicos como Tema .
Trabalhos sobre estudos de pesquisa que avaliam as intervenções ou exposições em resultados ou desfechos biomédicos ou relacionados à saúde. Os dois tipos principais de estudos clínicos são estudos intervencionais (ensaios clínicos) e estudos observacionais. .
0.70
 
Estudo Clínico .
Trabalho que divulga resultados de uma pesquisa para avaliar as intervenções ou exposições em resultados biomédicos ou relacionados à saúde. Os dois tipos principais de estudos clínicos são estudos intervencionais (ensaios clínicos) e os estudos observacionais. Apesar de a maioria dos estudos clínicos envolver humanos, esse tipo de publicação pode ser usado para artigos veterinários que atendem aos mesmos requisitos dos estudos humanos. .
0.49
00
 
Estudos Observacionais como Assunto .
Estudo Observacional como Assunto .
Estudo Observacional como Tema .
Estudos Observacionais .
Trabalhos sobre estudos clínicos em que os participantes podem receber intervenções diagnósticas, terapêuticas ou de outros tipos, mas o pesquisado não atribui voluntários para intervenções específicas (como em um estudo intervencional). .
0.44
 
Ensaio Clínico .
Estudo de Intervenção .
Estudos de Intervenção .
Ensaio Clínico [Tipo de Publicação] .
Trabalho que relata os resultados de um estudo clínico em que aos participantes são atribuídas uma ou mais intervenções, de forma que os pesquisadores possam avaliar as intervenções nos desfechos biomédicos e naqueles relacionados à saúde. As atribuições são determinadas pelo protocolo de estudo. Os participantes podem receber intervenções diagnósticas, terapêuticas ou de outro tipo. Enquanto a maioria dos ensaios clínicos envolve humanos, esse tipo de publicação pode ser usado para artigos de clínica veterinária, satisfazendo aos mesmos requisitos dos ensaios com humanos. .
0.43
00
 
Estudo Observacional .
Trabalho que relata um estudo clínico no qual os participantes podem receber intervenções diagnósticas, terapêuticas ou outros tipos, mas os pesquisadores não atribuem voluntários para intervenções específicas (como no estudo intervencional). .
0.39
00
 
Estudos Transversais .
Levantamentos de Frequência de Doenças .
Estudos de Prevalência .
Estudos de Corte Transversal .
Estudos Seccionais .
Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001) .
0.39
 
Estudos Epidemiológicos .
Estudos elaborados para examinar associações, geralmente relações de causas hipotéticas. De modo geral, o objetivo é identificar ou medir os efeitos dos fatores de riscos ou das exposições. Os tipos de estudo analítico são ESTUDOS DE CASOS E CONTROLES , ESTUDOS DE COORTES e ESTUDOS TRANSVERSAIS. .
0.36
 
Ensaios Clínicos Fase II como Assunto .
Avaliação de Drogas FDA Fase II como Assunto .
Estudos de Avaliação FDA Fase II como Assunto .
Avaliação de Drogas FDA Fase II .
Estudos de Avaliação FDA Fase II .
Ensaios Clínicos Fase II .
Trabalhos sobre estudos que são geralmente controlados para avaliar a efetividade e a dose (se apropriada) de diagnósticos, medicações terapêuticas ou profiláticas, aparelhos ou técnicas. Esses estudos são feitos em muitas centenas de voluntários, incluindo um número limitado de pacientes com a doença ou distúrbio alvo, e por cerca de dois anos. Este conceito inclui estudos de fase II conduzidos tanto nos Estados Unidos como em outros países. .
0.34