serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D05 Substâncias Macromoleculares .
D05.500 Complexos Multiproteicos .
D05.500.945 Troponina .
D05.500.945.925 Troponina I .
D05.750 Polímeros .
D05.750.078 Biopolímeros .
D05.750.078.730 Proteínas dos Microfilamentos .
D05.750.078.730.825 Troponina .
D05.750.078.730.825.925 Troponina I .
D08 Enzimas e Coenzimas .
D08.811 Enzimas .
D08.811.913 Transferases .
D08.811.913.696 Fosfotransferases .
D08.811.913.696.445 Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308 DNA Nucleotidiltransferases .
D08.811.913.696.445.308.300 DNA Polimerase Dirigida por DNA .
D08.811.913.696.445.308.300.225 DNA Polimerase I .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.644 Peptídeos .
D12.644.276 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.644.276.937 Somatomedinas .
D12.644.276.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776 Proteínas .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.862 Somatomedinas .
D12.776.124.862.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776.157 Proteínas de Transporte .
D12.776.157.125 Proteínas de Ligação ao Cálcio .
D12.776.157.125.050 Anexinas .
D12.776.157.125.050.100 Anexina A5 .
D12.776.210 Proteínas Contráteis .
D12.776.210.500 Proteínas Musculares .
D12.776.210.500.910 Troponina .
D12.776.210.500.910.925 Troponina I .
D12.776.220 Proteínas do Citoesqueleto .
D12.776.220.525 Proteínas dos Microfilamentos .
D12.776.220.525.825 Troponina .
D12.776.220.525.825.925 Troponina I .
D12.776.467 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D12.776.467.937 Somatomedinas .
D12.776.467.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
D13 Ácidos Nucleicos, Nucleotídeos e Nucleosídeos .
D13.695 Nucleotídeos .
D13.695.578 Polinucleotídeos .
D13.695.578.550 Polirribonucleotídeos .
D13.695.578.550.650 Poli I .
D23 Fatores Biológicos .
D23.529 Peptídeos e Proteínas de Sinalização Intercelular .
D23.529.937 Somatomedinas .
D23.529.937.400 Fator de Crescimento Insulin-Like I .
G02 Fenômenos Químicos .
G02.111 Fenômenos Bioquímicos .
G02.111.820 Transdução de Sinais .
G04 Fenômenos Fisiológicos Celulares .
G04.835 Transdução de Sinais .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.53
 
Transdução de Sinais .
Sistema de Transdução de Sinais .
Sistemas de Transdução de Sinal .
Sistemas de Transdução de Sinais .
Transdução de Sinal .
Transdução de Sinal Mediada por Receptor .
Transdução de Sinais Mediada por Receptores .
Vias de Sinalização .
Vias de Transdução de Sinais .
Transdução de Sinales Mediada por Receptores .
Vias de Sinal .
Transdução de Sinal Mediado por Receptor .
Sinal de Transdução Mediado por Receptor .
Transferência intracelular de informação (ativação/inibição biológica) através de uma via de sinalização. Em cada sistema de transdução de sinal, um sinal de ativação/inibição proveniente de uma molécula biologicamente ativa (hormônio, neurotransmissor) é mediado, via acoplamento de um receptor/enzima, a um sistema de segundo mensageiro ou a um canal iônico. A transdução de sinais desempenha um papel importante na ativação de funções celulares, bem como de diferenciação e proliferação das mesmas. São exemplos de sistemas de transdução de sinal: o sistema do receptor pós-sináptico do canal de cálcio ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO, a via de ativação da célula T mediada pelo receptor e a ativação de fosfolipases mediada por receptor. Estes sistemas acoplados à despolarização da membrana ou liberação de cálcio intracelular incluem a ativação mediada pelo receptor das funções citotóxicas dos granulócitos e a potencialização sináptica da ativação da proteína quinase. Algumas vias de transdução de sinal podem ser parte de um sistema de transdução muito maior, como por exemplo, a ativação da proteína quinase faz parte da via de sinalização da ativação plaquetária. .
0.52
 
Fator de Crescimento Insulin-Like I .
Fator de Crescimento Semelhante à Insulina I .
Fator de Crescimento Insulina-Símile I .
Fator I de Crescimento Semelhante à Insulina .
Fator I de Crescimento Similar à Insulina .
Fator de Crescimento Similar à Insulina Tipo I .
IGF-I .
Somatomedina C .
Peptídeo básico bem caracterizado supostamente secretado pelo fígado e circula no sangue. Tem atividades reguladora de crescimento (similar à insulina) e mitogênica. Este fator de crescimento possui uma principal (mas não absoluta) dependência do HORMÔNIO DE CRESCIMENTO. Acredita-se ser ativa principalmente em adultos, em contraste com o FATOR DE CRESCIMENTO INSULIN-LIKE II, que é o principal fator de crescimento fetal. .
0.48
 
DNA Polimerase I .
DNA Polimerase I Dependente de DNA .
Pol I .
Fragmento Klenow .
DNA Polimerase alfa .
DNA polimerase dependente de DNA, caracterizada em procariotos, e que pode estar presente em organismos superiores. Tem tanto atividade de exonuclease 3'-5'quanto 5'-3', mas não pode usar o DNA de fita dupla nativo como molde-iniciador. Não é inibida por reagentes sulfidrílicos e é ativa tanto na síntese quanto no reparo do DNA. Ec 2.7.7.7. .
0.46
 
Anexina A5 .
Anexina V .
Proteína Anticoagulante I de Placenta .
Ancorina CII .
Calfobindina I .
Endonexina II .
Lipocortina V .
PAP-I .
Proteína da família anexina isolada da PLACENTA humana e outros tecidos. Inibe a FOSFOLIPASE A2 citosólica e demonstra atividade anticoagulante. .
0.44
 
Poli I .
Inosina Polinucleotídeos .
Ácidos Poli-Inosínicos .
INOSINA POLINUCLEOTÍDIOS .
Grupo de ribonucleotídeos inosina nos quais os resíduos fosfato de cada ribonucleotídeo inosina atuam como pontes formando ligações diéster entre as moléculas de ribose. .
0.44
 
Troponina I .
Subunidade do complexo TROPONINA que inibe a atividade da ATPASE ACTOMIOSINA, de modo a romper as interações entre ACTINA e MIOSINA. Há três subtipos de troponina I: troponina I1, I2 e I3. A troponina I3 é específica do tecido cardíaco, enquanto que a troponina I1 e a I2 são subtipos esqueléticos. A troponina I3 é biomarcador (ver BIOMARCADORES) de CARDIOMIÓCITOS danificados e lesionados, estando as mutações no gene da troponina I3 associadas com CARDIOMIOPATIA HIPERTRÓFICA FAMILIAR. .
0.44