serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A18 Estruturas Vegetais .
A18.400 Raízes de Plantas .
A18.400.625 Tubérculos .
C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.252 Infecções Bacterianas .
C01.252.410 Infecções por Bactérias Gram-Positivas .
C01.252.410.040 Infecções por Actinomycetales .
C01.252.410.040.552 Infecções por Mycobacterium .
C01.252.410.040.552.846 Tuberculose .
C01.252.410.040.552.846.122 Tuberculose Latente .
C01.252.410.040.552.846.493 Tuberculoma .
C01.252.410.040.552.846.775 Tuberculose Resistente a Múltiplos Medicamentos .
C01.252.410.040.552.846.775.500 Tuberculose Extensivamente Resistente a Medicamentos .
D27 Ações Químicas e Utilizações .
D27.505 Ações Farmacológicas .
D27.505.954 Usos Terapêuticos .
D27.505.954.122 Anti-Infecciosos .
D27.505.954.122.085 Antibacterianos .
D27.505.954.122.085.255 Antituberculosos .
G07 Fenômenos Fisiológicos .
G07.690 Fenômenos Farmacológicos e Toxicológicos .
G07.690.773 Fenômenos Farmacológicos .
G07.690.773.984 Resistência a Medicamentos .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.001 Saúde .
SP4.001.012 Doença Ambiental .
SP4.001.012.148 Doenças Transmissíveis .
SP4.001.012.148.189 Tuberculose .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.001 Controle e Fiscalização de Alimentos e Bebidas .
VS2.001.001 Alimentos .
VS2.001.001.001 Alimentos Integrais .
VS2.001.001.001.009 Tubérculos .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Tuberculose Resistente a Múltiplos Medicamentos .
Tuberculose Multidroga Resistente .
Tuberculose Multirresistente a Drogas .
Tuberculose Resistente a Multidrogas .
Tuberculose Resistente a Drogas .
Tuberculose Farmacorresistente .
Tuberculose Resistente a Múltiplas Drogas .
Tubrculose Multidroga Resistente .
Tuberculose Resistente a Múltiplas Medicamentos .
Tuberculose resistente à quimioterapia, com dois ou mais ANTITUBERCULOSOS, incluindo pelo menos ISONIAZIDA e RIFAMPICINA. O problema de resistência é particularmente inoportuno em INFECÇÕES OPORTUNISTAS tuberculosas associadas com INFECÇÕES POR HIV. Requer o uso de medicamentos de segunda linha que são mais tóxicos que os de primeira linha. A TB com isolados que desenvolveram resistência posterior a pelo menos três das seis classes de drogas de segunda linha é definida como TUBERCULOSE EXTENSIVAMENTE RESISTENTE A MEDICAMENTOS. .
1.00
 
Resistência a Medicamentos .
Farmacorresistência .
Resistência a Drogas .
Resistência a Fármacos .
Resistência Medicamentosa .
Resposta diminuída ou ausente de um organismo, doença ou tecido à eficácia pretendida de uma substância química ou medicamento. Deve ser distinguido de TOLERÂNCIA A FÁRMACOS que é a diminuição progressiva da suscetibilidade humana ou animal aos efeitos de um medicamento, como resultado de administração contínua. .
0.67
71142542
 
Tuberculose .
TB 10990 .
Pneumologia Sanitária .
Infecção por Mycobacterium tuberculosis .
Qualquer uma das doenças infecciosas do ser humano e de outros animais causadas por espécies de MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS. .
0.66
 
Tubérculos .
Tubérculos de Plantas .
Raízes ou caules subterrâneos dilatados de algumas plantas. São normalmente ricos em carboidratos. Alguns, como as BATATAS, são ALIMENTOS importantes para seres humanos. Podem se reproduzir vegetativamente a partir de brotos. .
0.64
271281
 
Antituberculosos .
Agentes Antituberculosos .
Fármacos Antituberculosos .
Tuberculostáticos .
Fármacos usados no tratamento da tuberculose. São divididas em duas classes principais: os fármacos de "primeira-linha", usados com sucesso na grande maioria dos casos, são aqueles que apresentam a maior eficácia e com graus aceitáveis de toxicidade; e os fármacos de "segunda-linha", usados nos casos de farmacorresistência ou naqueles em que alguma outra afecção relacionada com o paciente tenha reduzido a eficiência do tratamento primário. .
0.60
55229816
 
Tuberculose Extensivamente Resistente a Medicamentos .
Tuberculose Extensivamente Resistente a Drogas .
Tuberculose Extremamente Resistente a Drogas .
Tuberculose Extremamente Resistente a Medicamentos .
Tuberculose Extensivamente Resistente .
Tuberculose resistente à ISONIAZIDA e RIFAMPINA e pelo menos a três das principais seis classes de medicamentos de segunda linha (AMINOGLICOSÍDEOS, polipeptídeos, FLUOROQUINOLONAS, TIOAMIDAS, CICLOSSERINA e ÁCIDO PARAMINOSSALICÍLICO) como definidos pelos CDC (Centros para Controle e Prevenção de Doenças (Estados Unidos)). .
0.58
 
Tuberculose Latente .
Infecção Tuberculosa Latente .
Forma quiescente de TUBERCULOSE em que a pessoa não apresenta nenhum sintoma óbvio e nenhum sinal do agente etiológico (Mycobacterium tuberculosis) no ESCARRO, apesar do teste dermatológico para a infecção ser positivo. .
0.58
 
Tuberculoma .
Massa semelhante a um tumor que resulta do aumento de uma lesão tuberculosa. .
0.57