serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.252 Infecções Bacterianas .
C01.252.410 Infecções por Bactérias Gram-Positivas .
C01.252.410.040 Infecções por Actinomycetales .
C01.252.410.040.552 Infecções por Mycobacterium .
C01.252.410.040.552.846 Tuberculose .
C01.252.410.040.552.846.775 Tuberculose Resistente a Múltiplos Medicamentos .
C01.252.410.040.552.846.775.500 Tuberculose Extensivamente Resistente a Medicamentos .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Tuberculose Resistente a Múltiplos Medicamentos .
Tuberculose Multidroga Resistente .
Tuberculose Multirresistente a Drogas .
Tuberculose Resistente a Multidrogas .
Tuberculose Resistente a Drogas .
Tuberculose Farmacorresistente .
Tuberculose Resistente a Múltiplas Drogas .
Tubrculose Multidroga Resistente .
Tuberculose Resistente a Múltiplas Medicamentos .
Tuberculose resistente à quimioterapia, com dois ou mais ANTITUBERCULOSOS, incluindo pelo menos ISONIAZIDA e RIFAMPICINA. O problema de resistência é particularmente inoportuno em INFECÇÕES OPORTUNISTAS tuberculosas associadas com INFECÇÕES POR HIV. Requer o uso de medicamentos de segunda linha que são mais tóxicos que os de primeira linha. A TB com isolados que desenvolveram resistência posterior a pelo menos três das seis classes de drogas de segunda linha é definida como TUBERCULOSE EXTENSIVAMENTE RESISTENTE A MEDICAMENTOS. .
1.00
 
Tuberculose Extensivamente Resistente a Medicamentos .
Tuberculose Extensivamente Resistente a Drogas .
Tuberculose Extremamente Resistente a Drogas .
Tuberculose Extremamente Resistente a Medicamentos .
Tuberculose Extensivamente Resistente .
Tuberculose resistente à ISONIAZIDA e RIFAMPINA e pelo menos a três das principais seis classes de medicamentos de segunda linha (AMINOGLICOSÍDEOS, polipeptídeos, FLUOROQUINOLONAS, TIOAMIDAS, CICLOSSERINA e ÁCIDO PARAMINOSSALICÍLICO) como definidos pelos CDC (Centros para Controle e Prevenção de Doenças (Estados Unidos)). .
0.68