serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D10 Lipídeos .
D10.532 Lipoproteínas .
D10.532.091 Apolipoproteínas .
D10.532.091.200 Apolipoproteínas A .
D10.532.091.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.070 Apoproteínas .
D12.776.070.400 Apolipoproteínas .
D12.776.070.400.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.070.400.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.124 Proteínas Sanguíneas .
D12.776.124.050 Proteínas da Fase Aguda .
D12.776.124.050.250 Fibrinogênio .
D12.776.124.125 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D12.776.124.125.500 Fibrinogênio .
D12.776.521 Lipoproteínas .
D12.776.521.120 Apolipoproteínas .
D12.776.521.120.200 Apolipoproteínas A .
D12.776.521.120.200.100 Apolipoproteína A-I .
D12.776.811 Precursores de Proteínas .
D12.776.811.300 Fibrinogênio .
D20 Misturas Complexas .
D20.633 Material Particulado .
D20.633.937 Fumaça .
D20.633.937.680 Poluição por Fumaça de Tabaco .
D23 Fatores Biológicos .
D23.119 Fatores de Coagulação Sanguínea .
D23.119.490 Fibrinogênio .
F01 Comportamento e Mecanismos Comportamentais .
F01.145 Comportamento .
F01.145.958 Uso de Tabaco .
F01.145.958.875 Fumar Tabaco .
M01 Pessoas .
M01.808 Fumantes .
N06 Meio Ambiente e Saúde Pública .
N06.850 Saúde Pública .
N06.850.460 Poluição Ambiental .
N06.850.460.100 Poluição do Ar .
N06.850.460.100.555 Poluição por Fumaça de Tabaco .
SP4 Saúde Ambiental .
SP4.011 Ciência .
SP4.011.087 Contaminação .
SP4.011.087.693 Poluição Ambiental .
SP4.041 Ar 306 .
SP4.041.432 Poluentes Atmosféricos .
SP4.041.432.568 Material Particulado .
SP4.041.432.568.090 Fumaça .
SP4.041.432.568.090.030 Poluição por Fumaça de Tabaco .
SP8 Desastres .
SP8.473 Risco .
SP8.473.654 Ameaças .
SP8.473.654.412 Ameaças Tecnológicas .
SP8.473.654.412.033 Fatores Químico-Tecnológicos .
SP8.473.654.412.033.038 Acidentes e Eventos com Materiais Perigosos .
SP8.473.654.412.033.038.073 Eventos Químico-Tecnológicos .
SP8.473.654.412.033.038.073.321 Poluição Ambiental .
SP8.473.654.587 Meteorologia .
SP8.473.654.587.477 Poluição Ambiental .
VS2 Vigilância Sanitária de Produtos .
VS2.005 Controle e Fiscalização de Produtos Derivados do Tabaco .
VS2.005.006 Consumo de Produtos Derivados do Tabaco .
VS2.005.006.003 Poluição por Fumaça de Tabaco .
VS4 Vigilância Sanitária Ambiental .
VS4.001 Saúde Ambiental .
VS4.001.002 Riscos Ambientais .
VS4.001.002.001 Exposição Ambiental .
VS4.001.002.001.001 Poluição Ambiental .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Poluição por Fumaça de Tabaco .
Fumar Passivo .
Poluição do Ar por Fumaça de Tabaco .
Poluição Ambiental por Fumaça de Tabaco .
Contaminação do Ar por Fumaça de Tabaco .
Contaminação Ambiental por Fumaça de Tabaco .
Tabagismo Passivo .
Fumo Passivo .
Fumo Pasivo .
FUMANTE PASSIVO .
Contaminação do ar por fumaça de tabaco. .
0.65
41511902
 
Fumantes .
Fumante .
Fumantes de Produtos sem Tabaco .
Fumante de Tabaco .
Fumantes de Tabaco .
Tabagista .
Tabagistas .
Vapeador .
Vapeadores .
Pessoas com uma história ou hábito de FUMAR. .
0.44
544
 
Poluição Ambiental .
Poluição .
Contaminação Ambiental .
Fonte de Contaminação .
Fonte de Poluição .
Fontes de Contaminação .
Fontes de Poluição .
Contaminação do ar, corpos d'água ou territórios com substâncias que são danosas à saúde humana e ao ambiente. .
0.42
149914761
 
Fibrinogênio .
Fator I de Coagulação .
Fator I .
Fator de Coagulação I .
Glicoproteína plasmática coagulada pela trombina, composta por um dímero de três pares de cadeias polipeptídicas não idênticas (alfa, beta e gama) mantidas juntas por pontes dissulfeto. A coagulação do fibrinogênio é uma mudança de sol para gel envolvendo arranjos moleculares complexos; enquanto o fibrinogênio é lisado pela trombina para formar polipeptídeos A e B, a ação proteolítica de outras enzimas libera diferentes produtos de degradação do fibrinogênio. .
0.42
23529107
 
Fumar Tabaco .
Hábito de Fumar Tabaco .
Hábito Tabágico .
Hábito Tabagista .
Hábito Tabaquista .
Processo de FUMAR específico do TABACO. .
0.42
244
 
Apolipoproteína A-I .
Apo A-I .
Componente proteico mais abundante das LIPOPROTEÍNAS HDL. Esta proteína atua como aceptor do COLESTEROL liberado das células, promovendo o efluxo do colesterol para o HDL e depois para o FÍGADO, para ser excretado (transporte reverso do colesterol). Atua também como cofator da LECITINA COLESTEROL ACILTRANSFERASE, que forma ÉSTERES DE COLESTEROL nas partículas de HDL. As mutações no gene APOA1 causam deficiência de HDL, como na doença familiar de deficiência da alfa lipoproteína e em alguns pacientes com a DOENÇA DE TANGIER. .
0.41
507940