serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

A01 Regiões do Corpo .
A01.923 Tronco .
A01.923.047 Abdome .
A01.923.047.025 Cavidade Abdominal .
A01.923.047.025.600 Peritônio .
A01.923.047.025.600.700 Estomas Peritoneais .
A10 Tecidos .
A10.615 Membranas .
A10.615.789 Membrana Serosa .
A10.615.789.596 Peritônio .
A10.810 Estomas Peritoneais .
A11 Células .
A11.329 Células do Tecido Conjuntivo .
A11.329.372 Macrófagos .
A11.329.372.630 Macrófagos Peritoneais .
A11.627 Células Mieloides .
A11.627.482 Macrófagos .
A11.627.482.630 Macrófagos Peritoneais .
A11.733 Fagócitos .
A11.733.397 Macrófagos .
A11.733.397.630 Macrófagos Peritoneais .
A15 Sistemas Sanguíneo e Imunológico .
A15.382 Sistema Imunitário .
A15.382.680 Fagócitos .
A15.382.680.397 Macrófagos .
A15.382.680.397.630 Macrófagos Peritoneais .
A15.382.812 Sistema Fagocitário Mononuclear .
A15.382.812.522 Macrófagos .
A15.382.812.522.630 Macrófagos Peritoneais .
C01 Infecções Bacterianas e Micoses .
C01.539 Infecção .
C01.539.463 Infecções Intra-Abdominais .
C01.539.463.600 Peritonite .
C04 Neoplasias .
C04.588 Neoplasias por Localização .
C04.588.033 Neoplasias Abdominais .
C04.588.033.513 Neoplasias Peritoneais .
C04.588.274 Neoplasias do Sistema Digestório .
C04.588.274.780 Neoplasias Peritoneais .
C06 Doenças do Sistema Digestório .
C06.301 Neoplasias do Sistema Digestório .
C06.301.780 Neoplasias Peritoneais .
C06.844 Doenças Peritoneais .
C06.844.620 Neoplasias Peritoneais .
C06.844.640 Peritonite .
C16 Doenças e Anormalidades Congênitas, Hereditárias e Neonatais .
C16.320 Doenças Genéticas Inatas .
C16.320.382 Doenças Hereditárias Autoinflamatórias .
C16.320.382.625 Febre Familiar do Mediterrâneo .
E02 Terapêutica .
E02.319 Tratamento Farmacológico .
E02.319.267 Vias de Administração de Medicamentos .
E02.319.267.510 Infusões Parenterais .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Doenças Peritoneais .
Processos patológicos envolvendo o PERITÔNIO. .
0.79
1134477
 
Estomas Peritoneais .
Estomas Diafragmáticos .
Estomas Linfáticos .
Estoma Peritoneal .
Aberturas naturais no plexo linfático subdiafragmático do PERITÔNIO, delimitadas por células mesoteliais adjacentes. Os estomas peritoneais constituem as principais vias para drenagem do conteúdo intraperitoneal da CAVIDADE PERITONEAL para o SISTEMA LINFÁTICO. .
0.58
212
 
Peritônio .
Peritôneo .
Peritônio Parietal .
Peritônio Visceral .
Paramétrio .
Camada de CÉLULAS EPITELIAIS escamosas (células mesoteliais), cobertas pelas MICROVILOSIDADES apicais, que permitem a rápida absorção de líquidos e partículas da CAVIDADE PERITONEAL. O peritônio é dividido nos componentes parietal e visceral. O peritônio parietal reveste o interior da PAREDE ABDOMINAL e o visceral reveste os órgãos intraperitoneais. O peritônio em dupla camada forma o MESENTÉRIO, que suspende estes órgãos da parede abdominal. .
0.56
25411703
 
Infusões Parenterais .
Infusões Intra-Abdominais .
Infusões Intraperitoneais .
Infusões Peritoneais .
Administração de medicação líquida, nutrientes ou outros fluidos por alguma outra via que o canal alimentar, usualmente por minutos ou horas, por gravidade do fluxo ou por bombeamento de infusão. .
0.53
12923919
 
Neoplasias Peritoneais .
Carcinomatose Peritoneal .
Malignidade da Superfície Peritoneal .
Tumores ou câncer do PERITÔNIO. .
0.51
15512962
 
Macrófagos Peritoneais .
Fagócitos mononucleares derivados dos precursores da medula óssea, mas que habitam o peritônio. .
0.49
719515
 
Peritonite .
INFLAMAÇÃO do PERITÔNIO, que reveste a CAVIDADE ABDOMINAL, em consequência de processos infecciosos, autoimunes ou químicos. A peritonite primária é decorrente da infecção na CAVIDADE PERITONEAL através da disseminação sanguínea ou linfática sem uma origem intra-abdominal. A peritonite secundária se origina na própria CAVIDADE ABDOMINAL através de RUPTURAS ou ABSCESSO de órgãos intra-abdominais. .
0.47
 
Febre Familiar do Mediterrâneo .
Doença Periódica .
Doença Periódica de Wolff .
Grupo de DOENÇAS HEREDITÁRIAS DE AUTOINFLAMAÇÃO, caracterizadas por febre recorrente, dor abdominal, cefaleia, erupções, PLEURISIA e ARTRITE. Também podem ocorrer ORQUITE, MENINGITE benigna e AMILOIDOSE. Mutações homozigotas ou heterozigotas compostas no gene que codifica a proteína marenostrina resultam em transmissão autossômica recessiva, enquanto que as heterozigotas simples resultam na forma autossômica dominante de transmissão da doença. .
0.46
313037