serw-MX  [xml]  
 


    
 Categorias DeCS

D12 Aminoácidos, Peptídeos e Proteínas .
D12.776 Proteínas .
D12.776.631 Proteínas do Tecido Nervoso .
D12.776.631.750 Sinapsinas .
D12.776.744 Fosfoproteínas .
D12.776.744.840 Sinapsinas .
D12.776.964 Proteínas Virais .
D12.776.964.900 Proteínas não Estruturais Virais .
D12.776.964.970 Proteínas Estruturais Virais .
G02 Fenômenos Químicos .
G02.111 Fenômenos Bioquímicos .
G02.111.570 Estrutura Molecular .
G02.111.570.820 Conformação Molecular .
G02.111.570.820.709 Conformação Proteica .
G02.111.570.820.709.275 Elementos Estruturais de Proteínas .
 
 Termos
 Sinônimos e Históricos
Documentos
LILACS e MDL
 
Elementos Estruturais de Proteínas .
Elementos da Estrutura de Proteínas .
Elementos da Estrutura Proteíca .
Elementos Estruturais Proteicos .
Unidades da Estrutura de Proteínas .
Unidades da Estrutura Proteica .
Unidades Estruturais de Proteínas .
Unidades Estruturais Proteicas .
Estruturas tridimensionais distintas caracteristicamente formadas por sequências homólogas de proteínas. .
0.82
211
 
Conformação Proteica .
ESTRUTURA DE PROTEÍNA .
Forma tridimensional característica de uma proteína, incluindo as estruturas secundária, supersecundária (motivos), terciária (domínios) e quaternária das cadeias peptídicas. A ESTRUTURA QUATERNÁRIA DE PROTEÍNA descreve a conformação assumida por proteínas multiméricas (agregados com mais de uma cadeia polipeptídica). .
0.62
79154504
 
Proteínas Estruturais Virais .
Proteínas virais componentes das PARTÍCULAS VIRAIS montadas maduras. Podem incluir proteínas centrais do nucleocapsídeoo (proteínas gag), enzimas contidas dentro das partículas virais (proteínas pol) e componentes de membrana (proteínas env). Não estão incluídas as proteínas codificadas pelo GENOMA VIRAL produzidas nas células infectadas, mas que não estão empacotadas nas partículas virais maduras, isto é, as denominadas PROTEÍNAS VIRAIS NÃO ESTRUTURAIS. .
0.52
95515
 
Sinapsinas .
Sinapsina I .
Sinapsina II .
Sinapsina III .
Proteína I .
Proteína III .
Família de proteínas associadas às vesículas sinápticas envolvidas na regulação de curto prazo da liberação de NEUROTRANSMISSORES. A sinapsina I, o membro predominante desta família, liga as VESÍCULAS SINÁPTICAS a FILAMENTOS DE ACTINA no terminal nervoso pré-sináptico. Essas interações são moduladas pela FOSFORILAÇÃO reversível da sinapsina I através de várias vias de transdução de sinal. A proteína também é um substrato para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE C-AMP e para PROTEÍNAS QUINASES DEPENDENTES DE CÁLCIO-CALMODULINA. Acredita-se que essas propriedades funcionais também sejam compartilhadas pela sinapsina II. .
0.51
01470
 
Proteínas não Estruturais Virais .
Proteínas Virais não Estruturais .
Proteínas codificadas por um GENOMA VIRAL, produzidas nos organismos que infectam, mas não são empacotadas nas partículas virais. Algumas dessas proteínas podem desempenhar funções na célula infectada durante a REPLICAÇÃO VIRAL ou atuar na regulação da replicação do vírus ou do BROTAMENTO VIRAL. .
0.49
3910047